Na última quarta-feira (3), Alexandre Duarte, filho de Eduardo Jorge (PV), acrescentou em sua foto de perfil no Facebook uma faixa com os dizeres "Ciro 12". Esta foi sobreposta sobre uma faixa anterior que dizia "Presidente Marina Silva 18", postada no dia 6 de setembro.

Usuários da rede social entenderam a sobreposição das imagens como apoio da união de ambas as candidaturas.

"Que bom! Agora quando Marina e papai vão declarar apoio ao Cirão? Precisamos, Ale! Ajuda!" escreveu um deles.

Alexandre respondeu aos comentários na publicação: "Hahahaha calma galera... essa é só a minha vontade!"

Abaixo-assinado pede chapa "Alcirina"

Após o último levantamento do Datafolha, publicado nesta terça-feira (2), um abaixo-assinado foi criado no site change.org. Trata-se de um apelo aos candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (REDE) para que estes firmem uma aliança na reta final da campanha, contrapondo-se a polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) que, segundo a pesquisa do Datafolha, estariam no segundo turno.

Até a publicação deste artigo, o abaixo-assinado contava com mais de 18 mil assinaturas.

O documento critica a corrupção do governo petista, tal como as posição extremistas do candidato Jair Bolsonaro, o qual, segundo o registro, "ameaçam diretamente a já fragilizada democracia brasileira".

Ciro aceitaria apoio de Alckmin e Marina ainda no primeiro turno

Nesta última terça-feira (3), o candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, disse que aceitaria o apoio de Marina Silva e Geraldo Alckmin para chegar ao segundo turno.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

Porém, ressaltou que seria uma "indelicadeza" partir deste princípio. "Não posso cometer a indelicadeza de pedir a meus adversários que abram mão de suas candidaturas", disse Ciro. Ele afirma que não proporia uma aliança entre as três candidaturas, mas se sente muito honrado pela ideia de ser o "estuário de todos".

Além disso, o pedetista afirma que incorporaria algumas das propostas elaboradas por ambos os candidatos.

"Evidentemente [incorporaria propostas]. Da Marina, quase todas, com exceção da autonomia do Banco Central" disse o candidato. E completou: "[Marina] é uma pessoa que trabalhou pelo Brasil a vida inteira, de boa fé, decente, gosta do povo". A respeito de Alckmin, Ciro foi menos entusiasta, mas declarou que agregaria algumas coisas. Citou como exemplo o Imposto de Valor Agregado (IVA), que poderia substituir cinco outros impostos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo