O ex-ministro Antonio Palocci firmou um acordo de delação premiada com a Polícia Federal e trouxe inúmeras irregularidades que envolvem arrecadações de propina do PT. Entretanto, existem muitos outros relatos feitos por ele que se mantém em segredo na sua delação. Essas partes não foram colocadas públicas pelo juiz federal Sérgio Moro.

O jornal Zero Hora, do Rio Grande do Sul, decidiu juntar um resumo de todos os depoimentos dados pelo ex-ministro e outros delatores.

Na delação de Palocci existe um momento de fúria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando ele soube do envolvimento de empresas estrangeiras para fazer navios para a exploração do pré-sal e vazamentos de informações de um simpatizante do ex-presidente. Além disso, teria uma empresa que seria contratada especialmente para vigiar integrantes da Justiça.

Confira alguns resumos feitos dos depoimentos de Palocci e outros delatores que fazem parte de sua delação:

Sobre a Sete Brasil: Palocci utilizou a sua empresa de consultoria para intermediar um esquema fraudulento de cobrança de propina paga pela empreiteira Odebrecht com o objetivo de conseguir contratos de construção de navios para exploração do pré-sal pela Sete Brasil.

Segundo depoimento do ex-ministro, Lula teria ficado furioso ao saber que empresas estrangeiras poderiam ser contratadas para fazer os navios. Palocci disse que Lula foi alertado por João Vaccari Neto, na época tesoureiro do PT, que seria mais fácil cobrar propina de empresas brasileiras. Com as determinações do ex-presidente, ficou certo que seriam contratadas apenas 12 empresas estrangeiras e elas seria supervisionadas pelas brasileiras para que a propina chegasse ao local certo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Lula

Informações vazadas

De acordo com informações já prestadas por Palocci, existem vazamentos de ordens judiciais. Ele citou que uma funcionária da Receita Federal seria o pivô desses vazamentos. Ela tinha um namorado que era simpatizante do líder do PT e teria vazado para um blogueiro despachos judiciais, atrapalhando as ações dos agentes federais.

Palocci citou até sobre a possível contratação de uma multinacional de investigação que espionaria integrantes da força-tarefa da Lava Jato.

Mais conteúdo

Em sua delação, existem muito mais conteúdos para serem explicados á Justiça. Citamos também como exemplo, propinas que políticos receberam referente à construção da Usina de Belo Monte e enriquecimento ilícito de uma instituição, onde suspeita-se que seja o banco BTG Pactual.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo