Na noite dessa última segunda-feira, 22 de outubro, o candidato à Presidência do Brasil Fernando Haddad foi entrevistado pelo programa Roda Viva, da TV Cultura. No entanto, uma fala de Haddad soou mal perante os Militares das Forças Armadas. As informações foram transmitidas pelo portal jornal O Estado de S. Paulo.

Fernando Haddad comparou a força bélica do Brasil com a Venezuela e ainda parabenizou o país vizinho, avaliando que os venezuelanos têm mais poder bélico que o Brasil.

Publicidade
Publicidade

A declaração de Haddad ocorreu quando ele comentou as falas do filho de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

O ex-prefeito de São Paulo disse que Eduardo Bolsonaro falou em manifestação na Av. Paulista que o Brasil iria declarar guerra à Venezuela. Com isso, o candidato do PT enfatizou que o filho do capitão reformado nem teria ideia que a Venezuela tem maior poder bélico com o Brasil.

Além do mais, Haddad completou a frase, dizendo que se o Brasil declarar guerra contra a Venezuela, muitos jovens brasileiros podem morrer na fronteira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

E com isso, haveria a necessidade de pedir ajuda ao império internacional, certamente os americanos. Do contrário, Haddad disse que o Brasil iria mandar jovens pobres para morrer em um conflito que não é o dos brasileiros.

Militares se sentiram desrespeitados

Nesta última terça-feira, 23 de outubro, generais se reuniram para o Dia do Aviador e comentaram as declarações dadas por Haddad na televisão aberta. Segundo fontes do Estadão, os militares presentes na reunião preferiram falar no anonimato, mas ressaltaram que se sentiram ofendidos e desrespeitados com a fala do candidato.

Publicidade

Além do mais, disseram que Haddad está menosprezando a formação dos militares brasileiros.

Com isso, criticaram a forma como o candidato do PT lidou com um tema tão polêmico e delicado e ainda avaliaram que Haddad foi irresponsável por dar tais declarações, na qual citou declarar guerra ao país vizinho com a ajuda dos Estados Unidos.

Em outro evento, Haddad também declarou que as instituições estão se sentindo ameaçadas com as Forças Armadas. A declaração ocorreu na tarde da última segunda-feira.

O candidato do PT avaliou que há uma parte "linha dura" nas Forças Armadas. Os militares também não gostaram do posicionamento do político petista.

As falas do filho de Eduardo Bolsonaro que disse claramente: "basta um soldado e um cabo para fechar o STF" também não foi bem vista pelos militares. Por outro lado, o filho e Bolsonaro se desculparam pelo comentário.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo