Conforme os dados da pesquisa Datafolha divulgados na última segunda-feira (2), Jair Messias Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL), possui 32% das intenções de voto do eleitorado em geral, seguido por Fernando Haddad (PT), com 21%, Ciro Gomes (PDT), com 11%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 9% e Marina Silva (Rede), com 4%. Entretanto, quando este mesmo levantamento considera apenas a preferência dos cristãos evangélicos neopentecostais –que representam atualmente cerca de 30% da população brasileira (ou seja, mais de 62 milhões de pessoas)–, o desempenho de Bolsonaro apresenta um salto expressivo.

A informação a respeito dos religiosos citados acima foi revelada em uma matéria da Folha de S.Paulo publicada na terça-feira (3). Segundo a reportagem, Bolsonaro lidera com folga entre os evangélicos neopentecostais, sendo o candidato preferido por 40% dos eleitores neste segmento, ao passo que Haddad, em segundo lugar, conta somente com 15% dos votos.

Apoio declarado

Antes mesmo de receber o recente suporte de líderes evangélicos, Jair Bolsonaro já contava com alguns religiosos atuando em sua campanha à presidência, como é o caso do senador Magno Malta (PR), que, além de pastor, é conselheiro do candidato do PSL. Outro apoiador de primeira hora é o pastor Silas Malafaia, presidente do ministério Vitória em Cristo –Malafaia, inclusive, fez visitas a Bolsonaro enquanto o candidato esteve internado no hospital Albert Einstein (onde permaneceu vários dias em função do atentado a facada sofrido na cidade de Juiz de Fora, em MG).

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Eleições

Por outro lado, o número de líderes evangélicos que declararam apoio a Jair Bolsonaro tem aumentado com a proximidade da realização do primeiro turno das Eleições, e nomes bem conhecidos tanto dentro quanto fora do universo protestante se somaram ao coro daqueles que acreditam que o candidato do PSL os representa.

Entre estes líderes, pode ser citado o bispo Edir Macedo, fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Acompanhando Macedo, também declararam voto no presidenciável Estevam e Sônia Hernandes, que estão à frente da igreja Renascer em Cristo, além do cantor gospel André Valadão (integrante da banda Diante do Trono) e o deputado Marco Feliciano (Podemos/SP), da "Catedral do Avivamento".

Outra pessoa de destaque neste universo é José Wellington Bezerra da Costa, líder da Assembleia de Deus –a maior denominação evangélica do Brasil. Em um culto recente, inclusive, Costa lembrou que Jair Bolsonaro é casado com uma mulher evangélica, e declarou que a sua orientação para os fiéis era a de "não votar na esquerda", além de ter ressaltado que o presidenciável do PSL expressa fé cristã até mesmo em seu slogan de campanha: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo