Um dos investidores mais respeitados do Mercado Financeiro, o empresário Luis Stuhlberger, gestor do grupo Fundo Verde, elevou suas aplicações na Bolsa de Valores no último mês de setembro. Segundo reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo, o motivo do aumento de investimentos é a possibilidade da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais.

Antes temido pelos investidores, Bolsonaro agora se tornou preferido pelo menos para Luis Stuhlberger.

O investidor declarou em um relatório publicado nesta sexta-feira (05) que acredita no crescimento do candidato nas eleições. Segundo o texto, Stuhlberger crê que Bolsonaro irá para o segundo turno com o petista, Fernando Haddad. Luis acredita ainda que, como a taxa de rejeição do petista é muito alta, Bolsonaro tenderia a crescer ainda mais. Ele também afirmou que o processo de rejeição ao PT, algo que já era esperado, no entanto, somente no decorrer de outubro, não em setembro.

Mercado Financeiro

Nesta que é considerada a semana decisiva nas eleições de primeiro turno, o Mercado Financeiro reagiu de forma surpreendente. A euforia predominou durante a semana, o dólar recuou e encerrou no menor patamar desde 09 de agosto, quando se iniciava a disputa eleitoral. Além da queda do dólar, a Bolsa de Valores fechou em acentuada queda.

Presidente da Ambev

Segundo a Folha de São Paulo, outro executivo de destaque no cenário brasileiro, Bernardo Pinto Paiva, também está tentando se aproximar de Jair Bolsonaro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

De forma discreta e silenciosa, Bernardo teria tentado se encontrar com Bolsonaro através de um encontro, segundo informações de pessoas próximas do candidato do PSL.

A assessoria da Ambev ao ser procurada pela Folha confirmou as informações acima, no entanto não quis se manifestar sobre o assunto publicamente. Os assessores disseram que Paiva também tentou se aproximar de outros líderes nas pesquisas de intenções de voto.

Manifestação de Bolsonaro nesta sexta

Jair Bolsonaro participou nesta sexta-feira de uma transmissão ao vivo na internet. Demonstrando confiança na eleição já em primeiro turno, o presidenciável afirmou que caso seja eleito, cortará ministérios. Segundo ele, dos 29 ministérios atuais, apenas 15 ficarão ativos. A estratégia seria unificar alguns ministérios como os do Meio Ambiente e Agricultura, além do Ministério da Fazenda e do Planejamento.

Apesar de desconfiar do voto eletrônico, Bolsonaro disse que acatará qualquer que seja o resultado das eleições, no entanto, afirmou que acredita estar muito à frente do que é apontado nas pesquisas. Segundo o Datafolha, Bolsonaro lidera as intenções de voto com 35% seguido por Fernando Haddad com 22% e Ciro Gomes com 11%.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo