A Polícia prendeu um casal neste domingo de Eleições, após o marido agredir os mesários. A confusão toda começou quando uma eleitora que estava na cabine de votação com a filha de 11 anos [VIDEO]tentou tirar uma selfie.

Os mesários contaram aos policiais que a criança foi alertada de que não poderia ficar na cabine e que precisava aguardar do lado de fora, enquanto a mãe votava e que o voto ficaria retido até que as normas fossem obedecidas.

De acordo com relatos dados ao Major André Feliú, a mãe ficou revoltada e começou a jogar os equipamentos no chão, depois ameaçou os mesários.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

O marido dela, ouvindo aquele barulho, entrou na seção e quando viu o que estava acontecendo, partiu para cima do presidente de mesa e o puxou pelo crachá. A Polícia Militar foi acionada imediatamente e levou os dois até o Fórum, onde deram depoimento [VIDEO].

Selfie na urna não é permitido

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral), está preocupado com a quantidade de selfies realizadas em urnas eletrônicas, o tribunal vem recebendo diversas denúncias e todas serão apuradas. Rogério Vargas, secretário judiciário do órgão, informou que sempre que um eleitor for identificado na selfie, o mesmo sofrerá a punição conforme determina a lei.

"O eleitor pode vir a responder criminalmente por ilícito eleitoral", informou Vargas.

Ainda segundo o secretário, não existe até o momento um relatório informando quantos flagrantes de selfies nas urnas foram obtidos, mas avisou que não é preciso que isso aconteça. Mesmo que o mesário não veja o eleitor fazendo selfie na urna e depois esta foto venha a ser compartilhada nas redes sociais, o cidadão pode ser punido.

Eleitores do Acre reclamaram de longas filas

Os eleitores do Acre tiveram que ter muita paciência, pois longas filas foram informadas e em alguns casos os cidadãos tiveram que esperar mais de duas horas e meia. Para o Tribunal Regional Eleitoral do Acre, isso não é problema e que esse tempo de espera é normal de um modo geral, uma vez que cada eleitor precisa registrar seu voto em 6 candidatos, sendo eles: deputado federal, deputado estadual, dois senadores, governador e por fim no presidente.

Tem ainda os casos dos eleitores que não conseguem votar, alguns até pedem ajuda aos mesários, mas eles são proibidos de dar qualquer tipo de suporte e nestes casos o voto demora ainda mais porque o cidadão fica um longo período na urna eletrônica.

Levar uma colinha sempre ajuda, mas muitas pessoas têm dificuldade mesmo assim, principalmente os analfabetos e pessoas mais idosas. No Acre, oito urnas foram substituídas até a metade do dia.