A advogada Rosângela Wolff Moro, esposa do juiz responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro, demonstrou grande alegria com a vitória de Jair Bolsonaro para presidente do Brasil. Pelas redes sociais, ela festejou esse momento postando uma imagem da bandeira do Brasil com os seguintes dizeres: "sob nova direção".

Pelo Instagram, ela escreveu que estava muito feliz e junto com esses dizeres colocou uma foto do Cristo Redentor ao lado do número 17, que é o número que representa o novo presidente da República.

Nos últimos dias, ela postou nas redes sociais vários alertas sobre a importância de se votar consciente. Numa das mais recentes publicações, que foi feita na sexta-feira (26), ela afirmou que não se pode ter medo da mudança. Ela revelou que o único receio que tinha era do Brasil continuar como estava, vivendo de incertezas, de corrupção e sem esperança.

Muitos comentários surgiram na postagem da advogada. Alguns demonstrando torcer para que Bolsonaro cumpra com a palavra de nomear Moro para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Acompanhado de seguranças

O juiz Sérgio Moro votou em Curitiba acompanhado de dois seguranças e decidiu não falar com a imprensa. Mais uma vez, conforme na votação do primeiro turno, Moro apenas disse aos jornalistas que hoje é o dia dos políticos e por isso não falaria.

O magistrado chegou a conversar com uma eleitora por alguns minutos e ao sair do local de votação foi aplaudido pelas pessoas.

Moro foi o responsável de conduzir investigações que levaram a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro na ação penal do triplex de Guarujá, litoral de São Paulo.

Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4 Região (TRF-4) aumentaram a pena do petista que está, hoje, preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Vitória do mito

Chamado de Mito, Bolsonaro teve uma votação expressiva vencendo o candidato do PT, Fernando Haddad. A vitória dele acabou interrompendo um ciclo de vitórias do PT, que acontece desde 2002.

Em seu discurso de vencedor, Bolsonaro enalteceu a defesa da Constituição, da democracia e da liberdade.

Em sua campanha, ele apostou em um discurso linha dura no combate à corrupção, um defensor da família e um opositor ferrenho ao PT. A sua campanha foi intensa nas redes sociais e ele decidiu não participar de debates para preservar sua saúde, após ter sido alvo de um atentado em Juiz de Fora.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!