O que todos já desconfiavam aconteceu. Antes mesmo do PSBD tomar uma posição oficial sobre quem apoiará no segundo turno das Eleições presidenciais, o candidato do governo de São Paulo João Dória já escolheu seu lado. Em postagem feita em sua rede social, o tucano cravou que irá apoiar Jair Bolsonaro do PSL.

“Tenho lado. Tenho posição. PT não! A partir de agora, apoiarei Jair Bolsonaro e venceremos o segundo turno. Vamos lutar para a esquerda não voltar! #AceleraSP #BolsoDoria”, escreveu o tucano, que no primeiro turno teve 31,77% dos votos válidos.

Com quase 20% dos votos, PSL faz 14 deputados estaduais em São Paulo

Partido de Jair Bolsonaro, o PSL teve uma expressiva votação em São Paulo, principalmente para nos candidatos a deputado estadual, quando o partido teve 19,36% do total de votos válidos, fazendo com que garantisse 14 representantes na Assembleia Legistlativa.

Veja quem se elegeu: Janaína Paschoal

Gil Diniz Major Mecca

Delegado Bruno Lima

Rodrigo Gambale

Douglas Garcia

Leticia Aguiar

Valeria Bolsonaro

Tenente Nascimento

Agente Federal Danilo Balas

Castelo Branco

Adalberto Freitas

Frederico D´Avila

Tenente Coimbra

Coronel Nishikawa

A mais votada do Brasil

Após se recusar a ser vice na chapa de Jair Bolsonaro, Janaína Paschoal decidiu tentar uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo.

O que ela não esperava é que se tornaria a deputada estadual mais votada da historia do Brasil.

Com 98,29% das urnas apuradas, a candidata do PSL teve 2.031.829 votos. Sua votação foi seis vezes superior do que a maior marca já alcançada por um candidato à Assembleia paulista. Em 2014, o tucano Fernando Capez, que já era deputado, liderou a disputa com 306.268 votos.Janaína foi a relatora do foi autora do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

PT não consegue eleger senador nos três maiores colégios eleitorais do país

A eleição para o Senado foi desastrosa para o PT, que não conseguiu eleger um senador sequer nos três maiores colégios eleitorais do país e ainda perdeu uma vaga.

Em São Paulo, Eduardo Suplicy teve 13,32% dos votos, ficando na terceira posição. Ele, que liderou todas as pesquisas, terminou atrás de Major Olimpio (PSL), que teve 25,81% dos votos, e Mara Gabrilli (PSDB), que teve 18,60%.

A derrota petista mais surpreendente aconteceu em Minas Gerais, onde a ex-presidente Dilma Rousseff, que também liderava com folga todas as pesquisas ficou apenas na quarta colocação, com 15,21% dos votos válidos. Os eleitos foram Rodrigo Pacheco (DEM) e Carlos Viana (PHS), com 20,54% e 20,30%, respectivamente.

Já no Rio de Janeiro, além de não conseguir eleger um senador, o partido perdeu Lindbergh Farias, que foi o quarto colocado, com 10,19% dos votos.

O eleito fora Flávio Bolsonaro (PSL), tendo até o momento 31,34% dos votos e a disputa pela segunda vaga está acirrada entre Aroldo de Oliveira (PSD) e o ex-prefeito César Maia (DEM), com 17,01% e 16,67%.

Vice-prefeita morre atropelada em frente a local de votação

A vice-prefeita da cidade de Nobres, a 151 km de Cuiabá, Paulina Dias da Silva (PSD), de 61 anos, morreu após ser atropelada. Ela estava em um local de votação, atravessando a rua em um local de votação, quando foi atingida por um veículo.De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, por volta das 11h30, ela trafegava pela rua quando uma moto parou para que ela pudesse atravessar na faixa, porém um carro que seguia ao lado da motocicleta não parou e atingiu Paulina, que sofreu traumatismo craniano, e capotou logo em seguida.Em Tatuí, no interior de São Paulo, uma motociclista caiu após passar por cima de santinhos espalhados pela rua.

Boca de urna

Números de pesquisa de boca de urna, divulgados logo após o final da votação, mostraram uma disputa acirrada pela segunda vaga no segundo turno em São Paulo.De acordo com pesquisa, João Dória (PSBD) tem 31% dos votos válidos, mas a disputa acirrada fica mesmo entre Márcio França (PSB) e Paulo Skaf (MDB), ambos com 21% dos votos válidos.

Homem quebra urna a marretadas e é presoUm homem de 25 anos foi preso neste domingo (7), na cidade de Morro da Fumaça, no sul de Santa Catarina, após quebrar uma urna eletrônica a marretadas. Segundo informações da imprensa local, ele entrou em uma seção eleitoral, no bairro Graziela e destruiu o equipamento usando uma marreta

O rapaz foi detido pelos próprios eleitores até a chegada da Polícia Militar, que o levou para a delegacia. Conhecidos do homem afirmaram que ele sofre de problemas psicológicos e há informações que ele já havia postando em suas redes sociais a intenção de destruir as urnas.O disco onde ficam computados os votos não foi avariado e eles fora inseridos em uma nova urna.

Denúncia de falha nas urnas

Durante todo o dia, diversos eleitores têm se queixado nas redes sociais sobre o que consideram falha nas urnas eletrônicas, alguns deles, tendo inclusive gravado vídeos. Uma das denuncias é que a foto do candidato Jair Bolsonaro não aparece após o número do candidato ter sido digitado. Outro caso, denunciado nos vídeos, é que tão logo o eleitor digita a tecla “1” automaticamente aparece a foto do candidato do PT, Fernando Haddad. Quando isso ocorre, é recomendado ao eleitor chamar o mesário da sessão e relatar o problema.

Santinhos causam acidente

Mesmo proibida, da grande quantidade de santinhos de candidatos, que são jogados próximos aos locais de votação, geralmente durante a madrugada, acabam provocando acidentes com pedestres, causados por escorregões, ou às vezes até mais sérios, como foi o caso de um registrado na cidade Tatuí, no interior de São Paulo.

Ao passar por cima da propaganda dos candidatos, uma moto onde se encontravam duas mulheres acabou se descontrolando e levando as duas ao cão. A cena foi flagrada por um eleitor, que estava indo votar. As mulheres sofreram escoriações nas mãos, após já voltaram para a moto e foram embora, dispensando que o resgate fosse chamado.

TSE não vê irregularidade em circulação de boletins pela internet

Desde o início da manhã começaram a circular na internet imagens de boletins de votação com os extratos das urnas apuradas no exterior em países cujo fuso horário, como o Japão, tem várias horas de diferença.

Muitos internautas chegaram a duvidar da veracidade das informações, porém o fato é verídico e o Tribunal Superior Eleitoral não vê regularidade em fotografar e divulgar esses papéis, porém alerta que esta contagem não tem validade, uma vez que não passou ainda por auditoria.

Ainda de acordo com o Tribunal, ao final da votação, o mesário responsável imprime esse boletim de urna e coloca fixado em um quadro para que todos fiscais de partido e eleitores possam conhecer o resultado.

“Eu disputo e venço”, diz João Dória sobre adversário no segundo turno

Confiança é o que não faltou ao candidato do PSDB ao governo de São Paulo João Dória. Acompanhado dos candidatos ao senado pelo partido, Mara Gabrilli e Ricardo Tripoli, ele votou na escola Britânica de São Paulo, no bairro Jardins, Zona Oeste da capital paulista e não fez questão de esconder a confiança quando questionado sobre quem prefere encarar no segundo turno.

“Eu enfrento qualquer candidato, eu não escolho candidato. Eu disputo e venço”, falou o ex-prefeito da capital, que há dois anos, venceu em primeiro turno com mais de 53% dos votos válidos.

Alckmin diz que está confiante em ida ao segundo turno

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin votou logo pela manhã, em um colégio da capital paulista. Ele chegou ao local de votação acompanhado da esposa Lu, e também do candidato ao governo de São Paulo, João Dória, além dos candidatos ao senado s candidatos do PSDB ao Senado, Mara Gabrilli e Ricardo Tripoli e do prefeito Bruno Covas.

Após a votação ele falou sobre suas expectativas de chegar ao segundo turno, apesar de nas últimas pesquisas aparecer com menos de 10% das intenções de votos. “Nós estávamos embolados no terceiro lugar. Vamos aguardar agora o resultado”, afirmou o candidato tucano aos jornalistas.

Candidato a deputado é detido com santinho no interior de São Paulo

Um candidato a deputado estadual foi levado a um plantão policial na madrugada deste domingo (7), na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo. O vereador Paraná Filho (PSB), que concorre a uma vaga na Assembleia Legislativa, foi surpreendido por guardas municipais com em frente a Jesuíno de Arruda, na Vila Prado, local de votação e o carro que ocupava continha diversos santinhos. Ele estava acompanhado de uma guarda municipal.

Segundo informação passadas pelas autoridades, os guardas flagraram um carro Azzira na frente da escola com uma pessoa jogando santinhos pela janela. No veículo estava o candidato e uma guarda municipal, que de acordo com a prefeitura da cidade, está de férias.

Eles foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos. O candidato negou que estivesse praticando o crime eleitoral e que estava levando o material para o comitê de campanha, enquanto que a guarda admitiu o ato. Eles assinaram um termo circunstanciado e foram liberados. Uma amostra do material que estava no veículo foi apreendida e o restante librado.

Polícia Federal leva 43 eleitores para delegacia por suspeita de crime eleitoral

A Polícia Federal também está tendo trabalho neste domingo para coibir a ação de pessoas que estão cometendo crimes eleitorais. Até as 10 horas, a PF já havia encaminhado 43 pessoas para as superintendências da corporação para a prestação de esclarecimentos.Elas eram suspeitas de estarem praticando crimes eleitorais.A maior parte dos casos aconteceu no Ceará, onde 13 eleitores tiveram que prestar esclarecimentos. A irregularidade mais comum flagrada foi o transporte ilegal de eleitores, mas também houve casos de pessoas estarem praticando boca de urna, o que é proibido no dia da votação.

Haddad vota em São Paulo e acompanhará apuração em hotel

Segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, votou por volta das 10 horas, em um colégio no bairro de Moema, em São Paulo. Ele chegou à zona eleitoral acompanhado pela esposa, Ana Estela Haddad, e cercado por jornalistas.

Antes, havia participado de um café da manhã na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, no ABC e agora irá acompanhar a apuração em um hotel, onde estará acompanhado de militantes, colegas de partido e aliados.

Bolsonaro vota pela manhã e crava: “Acaba hoje”

Candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro voltou logo pela manhã na escola a Escola Municipal Rosa da Fonseca, dentro da Vila Militar, em Deodoro. Acompanhado do filho, o candidato a senador Flávio Bolsonaro, o líder nas pesquisas eleitorais cumprimentou os mesários e tirou fotos.

Na saída, ao ser questionado sobre a possibilidade do pleito ser definido ainda no primeiro turno, o ex-capitão do Exército cravou: “Acaba hoje”.

De acordo com as pesquisas divulgadas neste sábado (6), ele tem 41% das intenções de votos válidos segundo o Ibope e 40% de no levantamento feito pelo Datafolha.

Confiante, Ciro Gomes vota em Fortaleza ao lado da Neta

O Candidato do PDT Ciro Gomes votou logo pela manhã em um colégio de Fortaleza, no Ceará. Ele chegou ao local acompanhado da neta Maria Clara e levou menos de cinco minutos para votar. Ele cumprimentou seus apoiadores e posou para fotos.

Confiante em uma virada nas urnas, ele respondeu de forma bem humorada ao questionamento dos jornalistas sobre um eventual apoio ao candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno. “Como é que eu posso apoiar o Haddad se eu é que vou estar lá?”, disse.

Urna quebra em Sorocaba e causa transtornos

A cidade de Sorocaba, no interior São Paulo, registrou a quebra de uma urna eletrônica. Logo pela manhã, quando se iniciou a votação, a urna da seção 110, na Escola João Francisco Rosa, apresentou problemas, causando mais filas e transtornos. Os eleitores tiveram que aguardar cerca de uma hora para a troca do equipamento.

Bolsonaro tem vitória na China

Em algumas partes do mundo, onde brasileiros puderam votar apenas para Presidente da República, a votação foi encerrada e já se conhece os resultados. Em Xangai, na China, onde 195 eleitores compareceram ao consulado para votar, Jair Bolsonaro teve 103 votos, o que equivale a 58,8% dos votos válidos.

A curiosidade fica por conta da segunda colocação, que ficou com João Amoedo, do Novo, que recebeu 17 votos, um a mais que Ciro Gomes (PDT). O tucano Geraldo Alckmin (PSDB) teve 13 votos. Fernando Haddad (PT) e Alvaro Dias (Podemos) tiveram sete votos cada. Já Marina Silva(Rede) foi votada por cinco eleitores, Cabo Daciolo (Patriota) teve três votos e José Maria Eymael (DC), dois. Henrique Meirelles (MDB) e Guilherme Boulos (PSOL), tiveram um solitário voto.

Votação tranquila e filas

As primeiras horas das eleições no Brasil têm sido marcadas pela tranquilidade, apenas com incidentes isolados, a maioria deles relacionado às falhas na biometria. No entanto, por conta desse novo sistema de votação, muitas seções eleitorais têm apresentados filas, também em função da quantidade de candidatos que o eleitor tem que escolher: seis no total.

A partir deste ano, o eleitor que está na fila é abordado por um dos agentes do TSE que lhes são orientação sobre a documentação. Além do título, ele tem que estar com um documento oficial com foto. Também é oferecida ao eleitor uma folha, a popular "colinha", para anotar o número de seus candidatos, uma vez que é proibido se dirigir à urna eletrônica com aparelho celular e muitos eleitores gravaram neles os números de quem irão votar.

Ao entrar na sala de votação, o eleitor apresenta seus documentos e após eles serem conferidos por um mesário, um segundo mesário faz a biometria, o que tem feito o processo de votação ser um pouco mais longo do que nos pleitos anteriores. Em alguns lugares, o processo de biometria tem apresentado falhas, como na cidade de Sorocaba, onde em um local de votação, a biometria falhou para dois eleitores e eles tiveram usar o tradicional método da assinatura.

Comitê de candidato é assaltado na Grande SP

O comitê de campanha do candidato a deputado federal Saulo Goes foi assaltado na noite deste sábado (6), na cidade de Barueri, na Grande São Paulo. De acordo com informações passadas pelas vítimas, por volta das 20 horas, uma filha do candidato abriu o portão para que um colaborador pudesse entrar no comitê, quando dois homens entraram armados no local, onde além do candidato, também estava sua mulher e dois colaboradores.

Muito agressivos, os assaltadores agrediram Goes com socos e coronhadas enquanto perguntavam sobre o dinheiro. O candidato sofreu um corte na cabeça, foi atendido em um pronto socorro da cidade e precisou levar quatro pontos no local.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo