O candidato à Presidência da República derrotado Ciro Gomes (PDT) deve anunciar nesta semana um "apoio crítico" ao petista Fernando Haddad na disputa de 2° turno da eleição. Segundo o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, será mais posição contrária a Jair Bolsonaro (PSL) do que a favor do petista. Ciro teria uma certa mágoa de Lula por não ter o apoiado para presidente e tirado vários apoios que o PDT conseguiria na eleição.

Uma reunião será feita na próxima quarta-feira (10) para o partido decidir algumas normas a serem seguidas nessa opção por Haddad.

O encontro dos líderes da sigla será feito em Brasília e já se cogita um tipo de apoio restritivo a Haddad. De acordo com as informações da Folha de S. Paulo, o partido não aceitará do PT, caso vença as Eleições, nenhum tipo de cargo político, não participará da coordenação de campanha e será oposição de qualquer um dos candidatos.

A sigla vai liberar seus filiados para decidirem se preferem ficar neutros nessa disputa ou apoiar o petista. Entretanto, qualquer tipo de apoio a Bolsonaro será punido com a expulsão do filiado. Na visão do partido de Ciro, Bolsonaro não pode, em hipótese nenhuma, ser alvo de aceitação na sigla.

A vice da chapa de Ciro, Kátia Abreu, por exemplo, disse no domingo (7) que não vai apoiar nenhum candidato no segundo turno. "Não quero participar disso".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Ressentimento

Muitas pessoas viam em Ciro Gomes uma real chance de ganhar as eleições. Porém, a entrada de Haddad acabou com o sonho do pedetista. Diante disso, ele perdeu muitos apoios, como do PSB, por exemplo. Ciro, em várias entrevistas, chegou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por não ter o apoiado.

O líder do PDT na Câmara, André Figueiredo, disse que o PT foi desleal com o partido.

O foco agora é se reunir e preparar a candidatura de Ciro para 2022. Ele fará uma agenda de viagens por todo o país e começará aos poucos a ir construindo apoios.

Luppi acredita que qualquer candidato que vencer a eleição terá pela frente um país dividido. Eles querem que Ciro seja, no futuro, esse meio termo.

PT e Bolsonaro buscam apoio

O PT já entrou em contato com o PDT para conseguir apoio. Haddad teria falado ao telefone com Ciro.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, está com uma larga vantagem e pode ter o apoio de João Amoêdo no segundo turno, já que ele é totalmente contra o PT.

Ciro Gomes também deve apoiar a reeleição de Márcio França, em São Paulo. Bolsonaro pode ficar neutro nessa disputa, mesmo tendo João Doria o apoiando.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo