O presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, fez uma declaração nesta quarta-feira (28) em seu perfil no Twitter informando a todos os brasileiros que durante o seu Governo nenhum presidiário irá receber indulto.

Embora a prática de conceder o indulto em um período próximo ao Natal esteja prevista na Constituição, ela é de atribuição exclusiva do presidente da República, e por isso não é obrigatória.

O presidente tem o poder de decidir se concede o indulto ou não.

Jair justificou sua decisão e relembrou a todos que um de seus compromissos durante a campanha foi a promessa de combater à criminalidade e a violência, por isso, ele irá pegar pesado.

Bolsonaro escreveu na postagem que havia sido escolhido como presidente do país para que pudesse atender aos anseios da população. Por esse motivo, ele será linha dura contra criminosos.

STF deve retomar julgamento a respeito do decreto de indulto natalino

Em dezembro do ano passado, o presidente Michel Temer havia editado o decreto de indulto natalino. Temer assinou o decreto que poderia conceder o perdão aos condenados que cumpriram pelo menos um quinto de sua pena. O decreto teria valor para criminosos que não usaram de grave ameaça ou violência para praticar o crime.

Decreto beneficia 22 dos 39 condenados pela Justiça Federal em Curitiba

Se o decreto assinado por Michel Temer for aprovado, pelo menos 22 dos 39 condenados pela Justiça Federal em Curitiba poderão ser beneficiados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Declaração de Jair Messias repercute na web

A declaração de Bolsonaro em relação ao indulto ganhou grande visibilidade nas redes sociais. No Twitter, a publicação tem mais de 50 mil curtidas. Quase 10 mil pessoas retuitaram. Até o momento, existem quase 4 mil comentários no tuíte de Bolsonaro.

O presidente eleito tem recebido o apoio de seus seguidores.

Um comentou que em seu ponto de vista não existe lógica alguma conceder indulto a uma pessoa que está cumprindo pena. Para o seguidor, identificado como Pizzolato, conceder tal indulto seria agir de má-fé com o povo brasileiro.

Um outro perfil com o nome de Will de Oliveira comentou que pela primeira vez ele está vendo que o candidato que ele ajudou a eleger irá assumir a presidência.

O rapaz ainda afirma que as primeiras medidas anunciadas por Bolsonaro são exatamente aquilo que ele esperava e, por esse motivo, acredita que seu voto valeu a pena.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo