No último domingo (4), Jair Bolsonaro (PSL), presidente da República recentemente eleito, postou uma foto em sua rede social que mostrou Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República, segurando um livro supostamente escrito por um escritor comunista. O tucano surgiu na imagem deitado com o livro na mão e sorrindo para a foto. A publicação de Bolsonaro veio como uma resposta a um comentário feito por FHC de que o novo governo brasileiro poderá prejudicar as relações comerciais do Brasil, principalmente com a China e o Mercosul. [VIDEO]

Paulo Guedes, anunciado o ministro da Economia no governo Bolsonaro, já deu entrevista afirmando que não é prioridade a relação do Brasil somente com o Mercosul e China, mas sim, com todo o mundo.

Para Fernando Henrique Cardoso, isso é uma possível prova do suposto fracasso comercial brasileiro no novo governo. [VIDEO]

Ao ouvir isso, o próprio Bolsonaro não ficou em silêncio e provocou o ex-presidente ao insinuar que ele é comunista, por supostamente apoiar escritos comunistas da China. Em resposta, na manhã dessa segunda-feira (5), FHC publicou em sua rede social que Bolsonaro é uma pessoa desinformada, pois o livro que ele segura na imagem fez uma crítica ao sistema comunista da época (final dos anos de 1980), e não uma menção positiva. [VIDEO]

"Cruz, credo!", diz Fernando Henrique

“A desinformação é péssima conselheira”, disse Fernando Henrique Cardoso, em sua resposta no Twitter.

Ele explicou que na imagem ele segura um livro do ex-Premier da China que foi deposto e preso no regime comunista. De acordo com FHC, o livro representa uma crítica ao regime totalitário. “Isso aparece como ‘prova’ de que sou comunista. Só faltava essa. Cruz, credo!”, disse o ex-presidente.

Dono da Havan diz que FHC enganou a todos

Ao saber do acontecimento, Luciano Hang, dono da Havan, comentou no post de Bolsonaro e disse que ficou surpreso com a imagem do ex-presidente segurando o livro supostamente comunista. “FHC enganou a mim e a todos os brasileiros. É um comunista.”, disse o empresário. Em seguida, mais de 5 mil curtidas apareceram na postagem de Luciano, o mesmo que já tinha declarado voto a Bolsonaro quando o candidato do PSL estava em campanha.

O livro que FHC lê na imagem se chama “Prisioneiro do Estado: O Diário Secreto do Premiê Zhao Ziyang", que fala sobre as memórias do ex-secretário e general do partido comunista da China, que acabou sendo preso, deposto e demitido por apoiar protestos de estudantes em 1989. Bolsonaro já disse que é preciso ter uma relação diferente com a China, que estaria 'comprando o Brasil'.