Jair Bolsonaro terá na próxima quarta-feira (7) seu primeiro encontro com o atual presidente Michel Temer, após ter sido eleito no pleito do último dia 28. A informação foi passada pelo deputado e futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que atendeu aos jornalistas em frente à casa do presidente eleito, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A reunião está agendada para as 16h, em Brasília.

Antes, na terça-feira (6), Bolsonaro irá se reunir com representantes dos demais poderes, e na quinta (8), retornará ao Rio de Janeiro.

Onyx esteve reunido com Bolsonaro por mais de duas horas, porém não quis dar mais detalhes aos jornalistas a respeito do que foi conversado. “É hora de falar menos e trabalhar muito”, disse. Nos últimos dias, eles têm mantido várias conversas para definir o restante dos nomes que irão compor o futuro governo.

Mais cedo, o presidente eleito recebeu em sua casa um alfaiate, que tirou as medidas do terno que irá fazer para a posse do novo presidente. Ele também cortou o cabelo com o cabeleireiro que o atende desde o início de sua carreira política.

Durante o dia, várias pessoas estiveram em frente à casa do presidente eleito na esperança de conseguir uma foto ou registrar alguma imagem com Bolsonaro. Ao sair de casa, por volta do meio dia, ele recebeu aplausos e gritos de “mito” e em retribuição acenou para seus simpatizantes.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Michel Temer

Foi para uma base militar

Após cortar o cabelo, receber o alfaiate e se reunir com Onyx Lorenzoni, Bolsonaro deixou sua residência, na Barra da Tijuca. Acompanhado de escolta policial, ele foi até uma na base naval de Restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro, onde passou o restante do feriado acompanhado de familiares. O mesmo local recebeu o atual presidente Michel Temer durante o carnaval e costuma receber presidentes para períodos de descanso.

Hasteamento da bandeira e 'equipe Bolsonaro'

Como é comum desde sua campanha, no final da tarde desta sexta-feira (2), Bolsonaro voltou a se manifestar por meio das redes sociais. Ele falou sobre o gesto de hastear a bandeira nacional, e que isso não tem relação com política e sim com o orgulho de ser brasileiro.

Mais cedo, também por meio das redes sociais, Bolsonaro havia desautorizado qualquer informação pelo que ele chamou de “equipe de Bolsonaro”.

Dentre as informações que foram atribuídas a este grupo, estão a possível recriação da CPMF que financiaria a Previdência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo