O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) se disse preocupado com a votação de um possível aumento para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que foi colocado na pauta do Senado pelo presidente da casa, Eunício Oliveira. Para o novo presidente, se esse reajuste for aprovado, os gastos aumentarão e o país pode ser prejudicado, já que ainda está numa situação delicada de déficit nas contas. Bolsonaro chegou a citar uma conversa que teve com o presidente do STF, Dias Toffoli, na terça-feira (6), sobre os esforços que todos devem ter para que o Brasil melhore e saia dessa crise.

Publicidade
Publicidade

O Senado Federal acabou surpreendendo muita gente com a decisão de votar o reajuste para os ministros do STF. Isso poderia causar um efeito cascata enorme no Judiciário e acarretar um rombo nos cofres públicos. Vários senadores criticaram a decisão de Eunício, que já está saindo do cargo e toma uma decisão dessa.

Questionado por jornalistas nesta quarta-feira (7) sobre o que achava dessa tentativa de aprovar um reajuste, o novo presidente lamentou e disse que vê tudo "com preocupação".

Publicidade

De acordo com Bolsonaro, chegou a hora de todos se ajudarem. O presidente eleito disse que, na terça (6), conversou com Toffoli sobre a necessidade de defender o futuro do país com a responsabilidade dividida dos Poderes. Para o capitão reformado, o STF demonstrará um ato de grandeza e não fará tanta pressão para que esse aumento ocorra.

Reforma da Previdência

Bolsonaro também conversará com vários parlamentares sobre a reforma da Previdência e buscará, assim, alternativas para que tudo possa ser aprovado ainda neste ano.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Questionado sobre as palavras do seu futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre dar uma prensa no Congresso para a votação da reforma, Bolsonaro explicou que a interpretação correta seria "convencimento", e não prensa, conforme o ministro utilizou.

Encontro com Doria e Moro

Nesta quarta-feira (07), o capitão afirmou que terá reuniões com o governador eleito de São Paulo, João Doria, e também com o seu futuro ministro da Justiça, juiz Sergio Moro.

O encontro com Doria acontecerá no centro de transição, após ele falar com o presidente Michel Temer.

Sobre a sua conversa com o Comando da Aeronáutica, Bolsonaro falou sobre a aprovação de projetos para o lançamento de satélites. Segundo ele, no que depender de seus esforços, as coisas irão avançar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo