O Deputado Federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) foi confirmado nesta segunda-feira para o cargo de ministro da transição do atual governo de Michel Temer para o governo Jair Bolsonaro. Com isso abriu-se uma vaga na Câmara Federal, que deverá ser assumida pelo ex-jogador do Fluminense, Atlético Paranaense, São Paulo e Ponte Preta, Washington, que é seu primeiro suplente.

O ex-jogador ficará menos de três meses na Câmara, uma vez que a atual legislatura dos deputados termina em 31 de janeiro.

Publicidade
Publicidade

No dia seguinte, os eleitos em 2018 assumirão seus cargos.

“Foi uma surpresa ter a oportunidade de assumir o mandato”, disse o ex-atacante, conhecido também como “Coração Valente”, ao portal G1. Ele falou ainda que pretende conversar com Onyx para ver o que será possível fazer no tempo em que exercer o mandato. A posse já deverá ocorrer nesta terça-feira (6) e pela manhã ele compareceu à Câmara para tratar de assuntos burocráticos.

Publicidade

Duas vezes artilheiro do Campeonato Brasileiro, em 2004 e 2008, e tendo ainda conquistado o título em 2010 pelo Fluminense, o jogador encerrou a carreira em 2011. O apelido “Coração Valente” é pelo fato dele ter superado um grave problema cardíaco que quase o fez encerrar a carreira antes da hora.

Um ano após pendurar as chuteiras, ele iniciou sua carreira política, tendo sido eleito vereador da cidade de Caxias, em 2012.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

Em 2014, tentou uma vaga como deputado federal, mas acabou ficando de suplente.

Fora da política, ele iniciou sua carreira de técnico e neste ano dirigiu o Itabaiana, na Série D do Campeonato Brasileiro, e estava à procura de um novo clube para a próxima temporada. Porém essa procura terá que ser adiada para ele cumprir sua curta passagem pelo legislativo federal.

Equipe de transição está se formando

A equipe de transição do governo já conta com 27 pessoas, que tiveram seus nomes publicados no Diário Oficial da União.

Novos integrantes deverão ser nomeados até o final dessa semana. Essas pessoas serão exoneradas automaticamente após a posse do novo presidente.

Na lista, além de Onyx Lorenzoni, também estão outros futuros ministros do governo Jair Bolsonaro, como o economista Paulo Guedes, que assumirá o superministério da Economia, o astronauta Marcos Pontes, futuro ministro da Ciência e o general da reserva Augusto Heleno Ribeiro Pereira, que comandará a Defesa.

Publicidade

O presidente do PSL Gustavo Bebiano é outro que também fará parte da equipe de transição.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo