O presidente eleito Jair Bolsonaro mora em frente à praia do Pepê, em um condomínio de casas na avenida Lúcio Costa, de frente para o mar, na Barra da Tijuca. Frequentada pela elite carioca, artistas e turistas no Rio, a região costuma ser mais tranqüila do que a agitada zona sul.

Porém, desde o início do período eleitoral, o movimento em torno da assessoria do ainda candidato Bolsonaro foi tornando-se cada vez mais volumoso, com o entra e sai de correligionários e apoiadores da campanha.

Mas foi com a vitória no primeiro turno que o endereço do condomínio 3100 começou a ficar mais conhecido, saindo em todos os jornais a comemoração do resultado, com a porcentagem de Jair Bolsonaro já apresentando vantagens de mais votado.

Foi com a vitória em segundo turno que o local se consolidou como o "quartel-general" do futuro presidente.

Comemoração na Barra da Tijuca e novo ponto comercial carioca

Uma comemoração bem acalorada agitou a Barra da Tijuca no domingo da vitória, tornando impossível até para os moradores entrar ou sair do bairro, tamanha a movimentação.

Passada a eleição, no período atual entre governos, a movimentação no condomínio só aumenta. É sabido que o presidente eleito ainda se recupera da facada que levou em Juiz de Fora (MG) durante um comício eleitoral. Por isso, os vizinhos convivem com uma movimentação de admiradores, equipe médica e funcionários.

A movimentação em torno da casa do presidente se tornou um chamariz para ambulantes, ao perceberem uma oportunidade em lucrar no que se tornou um novo ponto comercial.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Camisas, bandeiras e todo tipo de souvenires chamam a atenção dos pedestres, não só pelo apoio e admiração a Bolsonaro, mas também pelo comércio inspirado na Lava Jato, enaltecendo o juiz Sergio Moro como super-herói e ironizando o ex-presidente Lula na cadeia, com bonecos em roupas de presidiário.

Donos de quiosques também comemoram o aumento do movimento na Praia da Barra da Tijuca. Apesar da crise no Rio de Janeiro, aquela região da praia costuma ser muito frequentada por artistas e a elite da região, mas o comércio informal tem alavancado as vendas em um período bom para o comércio carioca, o início do verão.

A casa de Bolsonaro, além de alavancar o comércio, também é destaque como atração turística. Eleitores de outras cidades, vindos de todo o Brasil, de passagem pelo Rio de Janeiro, fazem questão de passar em frente ao local, até mesmo na esperança de um autógrafo, foto ou de encontrar algum filho do político para deixar lembranças e algum recado.

Os moradores da Barra, que no início estranharam o movimento, agora vêem vantagem no comércio à porta de casa.

Agora podem comprar quentinhas sem sair da calçada. Por outro lado, alguns comerciantes aproveitaram a onda para subir de preço, segundo apuraram reportagens no local.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo