Conforme informado pela Folha de São Paulo, alguns juízes federais, membros de associações de magistrados e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliam que a entrada de Sérgio Moro para o Governo do presidente eleito Jair Bolsonaro ou mesmo a sua recusa, já teria criado uma situação polêmica em volta dos inúmeros processos que o juiz conduz na Operação Lava Jato.

Para esses ministros, Moro já errou ao sinalizar que pode aceitar o convite de Bolsonaro, tendo pela frente investigações contundentes contra adversários políticos do presidente eleito.

Outro ponto levado em consideração é que o juiz viajou para falar com o novo presidente, ou seja, muitos réus podem ficar incomodados com isso e afirmarem que o juiz é parcial em seus julgamentos.

Segundo as informações do jornal, muitos colegas do primeiro grau de Moro ficaram surpresos com a possível aceitação do magistrado em participar do governo, e membros de cortes superiores estão indignados com isso. Em suas visões, Moro pode estar pulando da primeira instância para situações predominantes sem respeitar a hierarquia dos tribunais. Caso ele aceite uma cadeira no STF com a saída de algum ministro, ele terá que renunciar de vários casos.

Prejuízos

Diversos colegas do magistrado acreditam que possam ser prejudicados com a decisão de Moro. Muitos questionamentos surgirão, principalmente daqueles réus que são alvos de investigações poderosas da Lava Jato.

Um ministro do STF afirmou que só do magistrado de Curitiba aceitar a proposta de Bolsonaro, já estará reforçando a ideia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um preso político e que todas as decisões do juiz foram por motivações pessoais e que ele deveria ter se declarado suspeito de julgar o ex-presidente.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Sergio Moro

Defesa de Lula

Mesmo Sérgio Moro analisando que pode contribuir para um Brasil melhor no combate à corrupção, a defesa de Lula já entrou com pedido de nulidade nos processos conduzidos por ele. Para os advogados, ao aceitar o convite de Bolsonaro, Moro acabou se tornando um tipo de agente político.

Por outro lado, delegados da Polícia Federal (PF) festejam a eventual entrada de Moro para o Ministério da Justiça. Eles até começaram a pesquisar declarações do magistrado que são de grande importância para a categoria.

Um dos casos, por exemplo, é que o juiz é a favor da instituição de um mandato para a direção-geral da corporação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo