Neste último domingo, 18 de novembro, segundo informações do portal "O Globo", o general Augusto Heleno declarou que o Nordeste estará na mira do presidente eleito Jair Bolsonaro. O futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) avaliou que a região terá uma atenção especial por parte do presidente eleito.

O Nordeste, que sempre foi reduto do ex-presidente Lula, foi essencial para a vitória do Jair Bolsonaro.

A região apresentou grandes números ao político do PSL. No entanto, mesmo com grande mudança no eleitorado, o candidato do PT, Fernando Haddad conseguiu vitória na maioria dos municípios.

O jornal avaliou que a intenção é transformar a região numa espécie de "vitrine" do Governo Bolsonaro. Para isso, obras que estavam paralisadas serão retomadas e haverá a construção de ferrovias. Um exemplo de obra é transposição do Rio São Francisco que não foi finalizada na durante governos petistas.

General Augusto Heleno disse ao portal: "Tenho dito que o Nordeste é o centro das atenções para mudar o Brasil". No entanto, o futuro ministro disse que essa preocupação em transformar a região em uma "vitrine" é algo secundário, pois se tornará consequência das ações do novo governo.

Além do mais, o general avaliou que não acredita que as pessoas sejam tão infantis ao ponto de pensar que o objetivo é apenas de angariar votos. Augusto Heleno disse que as pessoas podem ter outra perspectiva para o futuro, saindo do papel de "coitadinhos".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Nova tecnologia na região

Entre algumas das metas apresentadas para a região, ocorrerá a utilização de novas tecnologias. Segundo planejamento traçado, um dos objetivos é utilizar tecnologia israelense de retirada de sais da água para estimular a agricultura.

PT ainda é atuante na região

Augusto Heleno admitiu que as futuras ações no Nordeste irão trazer ganhos políticos ao presidente eleito. Além do mais, poderá quebrar resistências de governadores do PT que terão atuação nos seguintes estados: Bahia, Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará.

O general da reserva também reconhece que as mudanças na região não serão rápidas e não explicou como o governo irá fazer para driblar problemas fiscais. No entanto, disse que ferrovias não serão tão caras para se construir.

Outra questão envolvendo Bolsonaro e o Nordeste é que a região é a maior beneficiária do programa Mais Médicos. Entretanto, Cuba não aceitou as propostas do novo governo e retirou os profissionais do Brasil, que terão até o final do ano para deixarem a região.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo