O ex-presidente da República por oito anos consecutivos, Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), escreveu uma carta dirigida à militância petista, recheada de críticas ao trabalho do ex-juiz federal Sergio Moro e também ao presidente eleito do país, Jair Messias Bolsonaro. Trata-se da primeira manifestação pública do ex-mandatário petista, após a eleição presidencial deste ano que resultou na vitória de Jair Bolsonaro, do PSL.

Ataques direcionados a Sergio Moro e a Jair Bolsonaro

Em seu primeiro pronunciamento público pós-eleição, o ex-presidente Lula apontou que teria ocorrido uma espécie de perseguição contra ele e também contra o Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo o ex-mandatário, caberia ao PT "manter acesa a chama da esperança, defesa da democracia, do patrimônio nacional, além dos direitos dos trabalhadores e do povo mais necessitado".

Ao proferir ataques contra o presidente eleito, Jair Bolsonaro, Lula afirmou que "o adversário teria criado uma indústria de mentiras no submundo da internet, cuja orientação fora dada por agentes dos Estados Unidos da América, através de financiamento de caixa dois, de dimensões desconhecidas, porém, certamente de proporções gigantescas". Ainda, ao se expressar sobre o último pleito eleitoral, o petista escreveu em sua carta dirigida à militância do PT, que a eleição presidencial não teria sido algo normal, já que segundo ele, o povo não teria tido a oportunidade de votar em quem queria.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Jair Bolsonaro

Já em se tratando do ex-magistrado Sergio Moro, que deverá assumir como futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública no governo Bolsonaro, o ex-presidente Lula afirmou em sua carta, que o ex-juiz paranaense teria tido um engajamento político contra ele e contra o PT, cuja atuação teria sido parcial, de acordo com o petista. Lula ressaltou que "Sergio Moro não se transformou no político que dizia não ser, mas, que simplesmente, teria saído do armário em que estava escondida sua verdadeira natureza".

Vale ressaltar que o ex-presidente Lula encontra-se preso na Superintendência da Polícia Federal na cidade de Curitiba, no Paraná. Lula fora condenado e sentenciado à prisão pelo então juiz federal Sergio Moro, por práticas criminosas de "colarinho branco", em se tratando de crimes relacionados à corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no âmbito das investigações da maior operação anticorrupção em toda a história contemporânea do país, a Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

A pena estimada para o petista é de aproximadamente doze anos de prisão, em relação ao caso da aquisição de um apartamento tríplex, localizado em área nobre da cidade de Guarujá, no litoral de São Paulo. Os recursos que segundo a Justiça, beneficiaram o ex-mandatário teriam sido oriundos ilegalmente por parte de empreiteiras envolvidas no mega esquema de distribuição de propinas e corrupção que ocasionou a sangria dos cofres públicos da maior estatal brasileira, a Petrobras.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo