O apresentador Carlos Massa, conhecido como Ratinho, utilizou parte de seu programa desta última segunda-feira (5) para falar sobre muitos pontos que envolvem o presidente eleito Jair Bolsonaro. Para Ratinho, a imprensa debocha da forma como critica os nomes que Bolsonaro tem indicado para os Ministérios.

Em rede nacional, o apresentador falou que não se conforma com a atitude de alguns jornalistas e pediu para que eles parem de agir assim. Segundo ele, todo ministro que Bolsonaro convida tem sempre alguém criticando e zombando.

Publicidade
Publicidade

O artista ressalta que as eleições acabaram e já terminou o período de deboches. "As redes sociais ganharam", disse. Em seguida, chamou esses jornalistas de "bando de canalhas".

O apresentador aproveitou o momento para criticar jornalistas que, de acordo com Ratinho, pegam dinheiro do "outro lado" para poder difamar o presidente eleito na TV. O artista também disse que não tem medo de processo e, se alguém xingá-lo, ele vai tomar iniciativa e falar o nome e tudo que sabe do que acontece nos bastidores.

Ratinho aproveitou para "cutucar" a Globo News. Ele comentou que tem Televisão a cabo na sua casa, e paga muito bem. Por isso, deixa um aviso para o canal: "Eu não sou obrigado a escutar deboches".

Publicidade

Ministros de Bolsonaro

Carlos Massa elogiou a escolha do juiz federal Sergio Moro para chefiar os Ministérios da Justiça e da Segurança Pública. Para ele, Bolsonaro acertou em convidar Moro e declarou que tem convicção que Moro será o melhor ministro do Brasil.

Ratinho também enalteceu o futuro ministro da Ciência e da Tecnologia, Marcos Pontes, e o da Economia, Paulo Guedes.

O apresentador disse ser a favor da democracia e os outros devem respeitar o vitorioso na eleição. O artista repudiou aqueles jornalistas que, segundo ele, só criticam e perturbam a vida de Bolsonaro.

Transição

Jair Bolsonaro inicia formalmente nesta quarta (7) o Governo de transição ao se reunir com o presidente Michel Temer. Vários de seus ministros também estão em Brasília participando de reuniões e contatos com outros parlamentares.

Por vários momentos, o capitão elogiou Temer por estar repassando informações e facilitando os trabalhos para toda a equipe nova.

Publicidade

Os grupos trabalharão juntos até dezembro para que tudo seja seguido da melhor forma para o país.

Nesta quarta, o presidente eleito também irá ao Centro Cultural do Banco do Brasil, local onde funcionará o governo de transição.

Leia tudo