Conforme noticiado na revista Veja, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já não demonstra mais tanto humor nos últimos dias. Desde que foi preso, ele sempre se mostrou forte e esperançoso com sua saída da cadeia, entretanto, a impressão de que a "ficha caiu" pode estar fazendo parte da vida do petista. Acredita-se que na quarta-feira (14), ele possa ter um comportamento diferente diante da juíza Gabriela Hardt e não ter um tom tão desafiador conforme foi com o juiz Sérgio Moro.

Publicidade
Publicidade

Os advogados dele pensam um pouco diferente e acreditam que com a ida de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e da Segurança Pública no governo de Jair Bolsonaro, poderia ser vista como um alívio para eles. Na concepção dos advogados, a juíza substituta, Gabriela Hardt, é mais amena que Moro e pode não ser tão rígida assim com os processos, segundo informou a matéria.

Na próxima quarta-feira (14), o ex-presidente saíra da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro, e estará frente a frente com a juíza Gabriela Hardt.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Relacionamento

Ele prestará depoimento sobre a ação penal do sítio localizado em Atibaia, onde teria supostamente recebido da Odebrecht e da OAS dinheiro ilícito para reformas na propriedade.

No meio judicial, esse processo é um dos mais penosos para o ex-presidente. Foram juntados muitos documentos, e-mails, notas fiscais que comprometem o seu envolvimento no caso de propina.

Desânimo de Lula

Visitantes que estiveram junto com o ex-presidente Lula falaram, por várias vezes, sobre uma suposta indignação que ele teria ficado ao saber que Sérgio Moro aceitou ser ministro de Bolsonaro.

Publicidade

Lula se viu como um preso político e o PT tem feito várias críticas afirmando que Moro agiu contra Lula para que Bolsonaro pudesse ser eleito. Uma das provas seria a divulgação de trecho da delação do ex-ministro Antonio Palocci na semana da votação para o primeiro turno das eleições.

Outros pontos que podem estar também sendo visto com desânimo por Lula é a votação expressiva que Jair Bolsonaro teve e a renovação que está havendo no Congresso Nacional, onde ficaram de fora nomes como: Dilma Rousseff, Lindbergh Farias, Eduardo Suplicy e Gleisi Hoffmann.

Próxima sentença

Um dos temores do ex-presidente é a chegada da próxima sentença. Os desembargadores do Tribunal Regional Federa da 4ª Região (TRF-4) negaram, na quarta-feira (07), o pedido do petista para adiar o proferimento da sentença. Dessa forma, tudo está nas mãos de Gabriela Hardt.

O desânimo de Lula acabou contagiando vários movimentos que dão apoio a ele. Um deles é o movimento "Lula Livre" que decidiu desfazer o acampamento em frente a Justiça Federal do Paraná.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo