A Polícia Federal iniciou uma investigação para identificar autores e envolvidos em vários vídeos que circulam nas redes sociais com ameaças ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com o site da revista Veja, os vídeos se tornaram virais e estão sendo amplamente compartilhados na internet.

Vídeos com ameaças ao presidente Jair Bolsonaro viralizam nas redes sociais

O serviço de inteligência da Polícia Federal busca informações sobre os indivíduos que estão por trás dessas ameaças que estão circulando na internet.

A PF informou nesta quarta-feira (21) que todos estão empenhados em elucidar o caso o mais rápido possível.

As investigações seguem em sigilo. As imagens estão sendo cuidadosamente examinadas por agentes de segurança. A missão é desvendar quem são os suspeitos e identificar se tal ação realmente faz parte de um plano de ataque a Jair Bolsonaro, ou se simplesmente não passa de bravatas de alguns criminosos que buscam notoriedade nas redes sociais e nas comunidades em que atuam.

O futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, disse ao jornal Extra que foi informado sobre um suposto plano de ataque terrorista a Jair, entretanto, não deu maiores detalhes sobre tais informações e nem revelou quais medidas de segurança pessoal do presidente foram tomadas. Esse assunto já vinha sendo tratado em várias reuniões da Polícia Federal e Abin (Agência Brasileira de Inteligência).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Jair Bolsonaro

Acredita-se que as ameaças estão partindo de facções criminosas. Em um dos vídeos, um homem aparece empunhando duas pistolas e pronuncia várias impropérios e ameaças. "Bolsonaro, tu vai entrar na bala. A gente tá boladão. Vai entrar na bala, Bolsonaro". Ao fundo, várias vozes masculinas ecoam as ameaças contra o presidente eleito.

O vídeo foi compartilhado pelo filho de Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL), em seu perfil em uma rede social no início deste mês de novembro.

Na legenda, Carlos fala sobre as sérias ameaças a vida de seu pai e pede que a polícia investigue o caso a fundo para evitar que o presidente eleito sofra outro ataque.

O vereador também pediu reforço na segurança do presidente, o que já vem acontecendo desde que ele foi atacado no início de setembro, na cidade de Juiz de For,a quando ainda estava em campanha. Nesse atentado, Jair Bolsonaro levou uma facada no abdômen e precisou passar por cirurgia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo