Nesta quinta-feira, dia 6, a emissora britânica BBC publicou uma carta atribuída ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mesmo retido na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o petista enviou dizeres sobre o futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, e o Governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Lula, que está preso desde o dia 7 de abril pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, acusou Moro ao apontar que o ex-juiz teria agido politicamente durante o processo que desencadeou sua condenação.

O petista sinalizou que Moro foi o responsável por tirá-lo da campanha presidencial e ainda citou Bolsonaro. O líder do PT foi claro: "Bolsonaro só ganhou porque não concorreu contra mim". O presidente eleito venceu as eleições presidenciais na concorrência do segundo turno com o petista Fernando Haddad.

Outro ponto que Lula "desabafou" foi a aceitação de Moro ao cargo de ministro no próximo governo.

Para o petista, Moro se beneficiou e não teria feito Justiça, mas política.

Lula está impedido pela Justiça de conceder entrevistas, seja pessoalmente ou por telefone. No entanto, através de carta respondeu perguntas realizadas pelo jornalista brasileiro Kennedy Alencar. Segundo a emissora, as respostas às perguntas serão utilizadas em um documentário.

Lula preso

O petista foi condenado por Moro na primeira instância.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Sergio Moro

Na época, Moro estabeleceu a sentença de 9 anos e seis meses de cadeia. Entretanto, com decisão da segunda instância, teve a pena aumentada para 12 anos e um mês. Lula foi condenado em processo envolvendo um tríplex em Guarujá.

Com a decisão de Moro em assumir futuro ministério, os processos envolvendo Lula estão nas mãos da juíza Gabriela Hardt, da 13° Vara Federal de Curitiba. Recentemente o petista prestou depoimento em novo processo do qual é réu, sobre reformas em um sítio em Atibaia, no interior de São Paulo.

Embate com Moro

Lula tenta provar inocência na Justiça. Com isso, enfatizou, no último dia 30, em carta enviada para a Direção Nacional do PT, que o ex-juiz Moro "saiu do armário". Agora, o petista acredita que continuará, segundo ele, sendo "perseguido" pela Justiça.

Com Moro no futuro ministério, Lula disse o seguinte: "eu não tenho dúvida de que a máquina do Ministério da Justiça vai aprofundar a perseguição ao PT e aos movimentos sociais".

Além do mais, disse que o foco do presidente eleito é "atacar o PT".

Lula está preso na carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, Paraná.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo