Através de mensagens nas redes sociais, o presidente eleito Jair Bolsonaro se manifestou sobre a ausência do PT e do PSOL em sua cerimônia de posse, no dia 1º de janeiro, em Brasília. Em sua conta do Twitter, ele disse que ficou sabendo da decisão desses partidos que repudiam a sua vitória e disse: "lamento".

A mensagem do capitão da reserva foi visto como um nítido gesto de ironia, já que, após dizer que lamenta o fato, ele colocou uma imagem de uma mão com sinal de positivo.

O Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou nesta sexta-feira (28) sobre a ausência de representantes do partido na posse de Bolsonaro.

Juliano Medeiros, presidente do PSOL, também confirmou que seu partido não vai estar presente na cerimônia, por meio de sua conta do Twitter.

De acordo com o PT, a ausência do partido não é por questionar o resultado das urnas, mas sim, como uma forma de denunciar que a lisura do processo eleitoral de 2018 foi 'manchada" pelo processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, que foi caracterizado por eles como um golpe, e por vários outros fatores como, por exemplo, a proibição da candidatura do ex-presidente Lula e supostas manipulações nas redes sociais com mentiras contra a campanha de Fernando Haddad em disputa ao Planalto.

Para o PT, não participar da cerimônia de posse é uma forma de mostrar resistência diante de discursos e ações do novo presidente que estimulam o ódio.

Para eles, Bolsonaro se utilizou desses fatores para suas disputas políticas. O documento sobre a ausência do PT foi assinado pela presidente do partido, Gleisi Hoffmann, pelo parlamentar Lindbergh Farias e pelo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta.

Manifestações

Defensores do ex-presidente Lula pretendem fazer atos de protestos enquanto Bolsonaro estiver tomando posse. Um dos movimentos aconteceria na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula está preso por corrupção e lavagem de dinheiro na ação penal do triplex de Guarujá. Ainda não se tem informações se parlamentares e dirigentes petistas estarão presentes nessas manifestações.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Governo

Críticas do PSOL

O PSOL afirmou que não comparecerá no evento pois, de acordo com a concepção dos dirigentes do partido, Bolsonaro menospreza os direitos humanos e está colocando o Brasil de joelhos frente aos Estados Unidos. Para o partido, não há nada o que comemorar.

Vale ressaltar que, em 2014, o PSDB e o DEM também se recusaram a participar da posse da ex-presidente Dilma Rousseff.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo