Um vídeo antigo de uma pregação feita por Damares Alves, que foi escolhida pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, para ser ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, viralizou nas redes sociais. Nele, ela relata como foi impedida de cometer suicídio, depois que viu Jesus subir em um pé de goiaba para salvar sua vida.

Afirmações em vídeo de pregação na igreja viralizam

Até o momento não há informações sobre quando e onde esse vídeo foi gravado, mas nele a futura ministra dá relatos de uma visão que teve de Jesus.

Publicidade
Publicidade

"Eu quis me matar, eu vou falar por código porque pode ter criança me assistindo em casa", começa a pastora em seu relato.

"Ele era tão lindo! Ele tinha uma roupa comprida, uma barba comprida, aquela visão que a criança tem de Jesus. Mas Jesus não se aproximou apenas do pé de goiaba. Sabe o que aconteceu? Jesus começou a subir no pé de goiaba e quando eu vi Jesus subindo no pé de goiaba eu pensava na minha cabeça, eu esqueci o veneno: não sobe, Jesus, você não sabe subir não, você vai cair e você vai se machucar; já te machucaram tanto na cruz!

Publicidade

Eu amava tanto Jesus, irmãos, eu amava tanto e eu não ia mais pro céu, mas eu não queria que Jesus se machucasse caindo do pé de goiaba, mas vou contar uma coisa que a Igreja não sabe: Jesus é tão poderoso, tão poderoso que ele conseguiu subir no pé de goiaba sem cair", comenta a política.

O vídeo continua com a pastora Damares [VIDEO] dizendo que foi por causa dessa visão que ela acabou desistindo de cometer suicídio aos 10 anos de idade. "E naquele pé de goiaba acontece um milagre.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

A menininha que Satanás quis esmagar foi transformada e essa menininha está hoje lá no Senado Federal escrevendo leis para salvar crianças no Brasil", complementa ela fazendo menção às suas conquistas políticas.

Polêmicas

A colunista Debora Diniz, da revista Marie Claire, publicou uma matéria nesta terça-feira (11) na qual menciona que em outras pregações a pastora afirma que quer começar uma revolução na cultura brasileira, sendo que algumas de suas máximas são: “meninos entregarão flores às meninas nas escolas para que entendam que meninos e meninas não são iguais”.

A desigualdade a que se refere é simples: “meninas são mais frágeis que meninos”, como ela afirma constantemente.

O assunto vem causando alvoroço na internet e promovendo novas discussões entre simpatizantes da esquerda e apoiadores da direita que, com opiniões contrárias, travam nova 'guerra' de valores, caracterizada pelo conservadorismo da direita e os progressistas de esquerda.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo