A filha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lurian da Silva, aceitou falar um pouco de sua vida à Carta Capital e revelou momentos tensos por quais tem passado nos últimos meses. Com 44 anos, ela é mãe de Beatriz, 23 anos, João, 14 anos, e avó de Analua, de 1 ano e 8 meses. Na entrevista, Lurian desabafou e citou as dificuldades que tem em falar do pai dela e correr risco de ser agredida por vária pessoas. Ela revelou momentos de choro abraçado ao pai e comentou que muita gente acha que ela é rica, contudo, ela afirma que isso não é verdade.

Publicidade
Publicidade

Lurian, aos 15 anos, viveu uma grande polêmica em sua vida. Ela foi vista como filha "bastarda" após sua mãe, Miriam Cordeiro, dizer em uma campanha a Presidência do então candidato Fernando Collor de Mello, que Lula ofereceu dinheiro para que ela abortasse Lurian. Segundo os dizeres de Miriam, na época, após o nascimento da criança, ela entregou a filha a Lula e falou que agora ele poderia matar ela. isso foi algo negativo para a campanha do petista, que acabou sendo derrotado por Collor nessa eleição.

Isso agora é apenas algo que fez parte do passado de Lurian e ela demonstra não ter mágoas disso.

De acordo com a filha do petista, muitas pessoas acreditam que os filhos de Lula são ricos. Ela falou que chegou a ser acusada de receber R$ 9 milhões no governo do pai dela e ser proprietária de uma fábrica de tomada. No entanto, hoje, ela é assessora da deputada estadual Rosângela Zeidan (PT-RJ).

Prisão do pai

Lurian citou os momentos tensos do dia em que seu pai foi preso.

Publicidade

Dois pontos marcaram muito para ela. O momento em que ele saiu da missa de Marisa e foi levado nos braços pelos militantes. E outro ponto foi quando ela se despediu dele, onde os dois choraram abraçados, antes dele ir para Curitiba.

Segundo a moça, o seu pai está persistente na cadeia, não tem depressão ou tristeza, mas se sente muito indignado. Para ela, isso dá forças para toda a família continuar buscando e acreditando na sua liberdade.

Agressões

Lurian vê muito ódio no país diante da prisão de seu pai.

Ela falou que sente medo de falar do pai, porque vê pessoas agredindo, ameaçando, ofendendo e, com isso, fica com receio. Por ele, ela falou que brigaria com qualquer um e isso poderia ser algo ruim, geraria mais ódio.

Ela também disse que não recebeu nenhuma fortuna dele e não saberia nem contar R$ 9 milhões. Ela citou que um de seus irmãos até desempregado e que dificilmente alguém dá algum emprego para um filho de Lula. Segundo ela, acham que eles todos são ricos.

Publicidade

Leia tudo