O presidente eleito, Jair Bolsonaro [VIDEO], segue montando a equipe do próximo governo, que está em fase de transição e assume definitivamente no dia 1º de janeiro de 2019. Nesta quinta-feira (6), Bolsonaro definiu o nome da ministra que ocupará o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Trata-se da advogada e pastora evangélica Damares Alves [VIDEO]. Ela atuou por muitos anos como assessora de gabinete do senador Magno Malta (PR-ES).

Damares Alves já falou como ministra escolhida e afirmou que a prioridade do governo será a mulher ribeirinha, pescadora, catadora de siri e quebradora de coco.

Segundo a ministra, essas mulheres estão anônimas e invisíveis.

Ela também revelou que a infância será prioridade no governo que se inicia. Com o anúncio feito por Onyx Lorenzoni, ministro-chefe da Casa Civil, nesta quarta, 21 dos 22 ministros do time de Bolsonaro estão confirmados.

A única pasta que segue sem um nome definido é a do Meio Ambiente.

O currículo de Damares Alves é extenso. Além de pastora e advogada, ela atuou como assessora jurídica da Frente Parlamentar Evangélica e foi secretaria nacional do Movimento Brasil Sem Aborto. Atua também como assessoria jurídica da Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida, movimento liderado pelo senador Magno Malta.

Damares Alves também atua na luta contra a violência contra crianças indígenas e foi co-fundadora do ATINI - Voz Pela Vida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Por fim, é Diretora de assuntos parlamentares na Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure). O vasto currículo fez com que ela fosse vista como o nome ideal para ocupar a pasta criada pelo governo Bolsonaro.

Ministérios de Bolsonaro

Até o momento, Bolsonaro confirmou 21 ministros. Onyx Lorenzoni estará à frente da Casa Civil. Paulo Guedes, que acompanha Bolsonaro desde a campanha, atuará na Economia.

Sergio Moro será ministro da Justiça e Segurança Pública.

Tereza Cristina será a responsável pela pasta de Agricultura. O astronauta Marcos Pontes foi indicado para Ciência e Tecnologia. O General Augusto Heleno é o responsável para o Gabinete de Segurança Institucional. General Fernando Azevedo e Silva atuará no Ministério da Defesa.

Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Luiz Henrique Mandetta (Saúde), André Luiz de Almeida Mendonça (Advocacia-Geral da União), Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência da República) e Ricardo Vélez Rodríguez (Educação) são outros nomes.

Não param por aí, ocuparão pastas também o General Carlos Alberto Cruz (Secretaria de Governo), Tarcísio Gomes da Costa (Infraestrutura), Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto (Desenvolvimento Regional), Osmar Terra (Cidadania), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Almirante Bento Costa Lima (Minas e Energia).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo