Militares realizaram uma vistoria desde a manhã desta sexta-feira (21), na cela de Pezão, ex-governador do estado do Rio de Janeiro. Na varredura da cela em Niterói, onde fica o complexo de presos que abriga Luiz Fernando Pezão e demais, os homens encontraram dinheiro em moeda estrangeira de quatro países diferentes.

Lá foram achados 36 dólares americanos, seis mil pesos (colombianos, 70 euros e 25 yinhang da China. O valor é equivalente a R$ 500. De acordo com as informações repassadas à mídia, a quantia ultrapassa o máximo permitido de R$ 100 que Pezão ou qualquer outro preso podem possuir no local. Participaram da operação agentes das Forças Armadas e da PM (Polícia Militar).

Para a inspeção matinal, agentes das duas instituições militares (Armadas e da PM) realizaram uma varredura eletrônica com o objetivo de identificar objetos e utensílios como armas brancas (facas) e armas de fogo, como por exemplo pistolas, proibidas no complexo.

Um total de 100 policiais militares e 160 das Forças Armadas colaboraram tanto na inspeção quanto na varredura por meio eletrônico. 260 homens foram mobilizados no total.

Pezão permanece preso desde a última quinta-feira (29) de novembro período em que a Operação Boca de Lobo, da Polícia Federal, foi deflagrada.

O que diz a defesa de Pezão

Dada a quantia de dinheiro, a defesa do ex-governador repudiou a acusação e soltou uma nota. No texto, a defesa de Pezão estranhou a acusação contra seu cliente ressaltando ter havido diversas outras buscas e apreensões anteriormente tanto na residência quanto no local de trabalho de Pezão.

A defesa do ex-governador Luiz Fernando Pezão cita também vistorias do MP. No início deste mês de dezembro foi feito uma inspeção pelo MP do estado do Rio de Janeiro e pelo MPF no presídio onde Luiz Fernando estava.

Resumidamente, mediante informações passadas, funcionários do local apontaram que o objetivo era identificar se o ex-governador estava ou não sendo beneficiado por meio de regalias.

Banho de sol

Os funcionários informaram que, Luiz Fernando Pezão tem saído regularmente para tomar banho de sol pela manhã.

Além disso, Pezão também participa do hasteamento da bandeira todas às sextas-feiras, às 8h e às 18h, de acordo com as regras da cadeia.

Em novembro, a Polícia Federal e a Receita Federal deram detalhes da prisão de Pezão.

O ex-governador foi apontado por integrar o esquema de Sérgio Cabral, também ex-governador do Rio. Consta também que Luiz Fernando desenvolveu seu próprio sistema de desvio quando Cabral deixou o poder.

Leia tudo