Publicidade
Publicidade

Thammy Miranda [VIDEO] está comemorando mais uma nova conquista em sua vida. Após se candidatar ao cargo de vereador, pelo Partido Progressista, no ano de 2016, o filho de Gretchen alcançou 12.408 votos e se tornou suplente na assembleia municipal da cidade de São Paulo. Com a eleição de Conte Lopes como deputado estadual, o transexual deverá assumir a cadeira do político na Câmara de Vereadores do município, em fevereiro deste ano.

'Num governo tão conservador vem eu e assumo como vereador', declarou Thammy

Em conversa com o site UOL, o transexual contou que entende sua nova conquista como uma mensagem divina: 'Acho que Deus quer dizer algo com isso!'.

Publicidade

Thammy ainda aproveitou para ironizar e alfinetar o atual Governo, classificado por ela como 'conservador', ao mencionar o seu futuro cargo, e ser o primeiro transexual na Câmara de São Paulo.

Thammy Miranda revelou que já esperava substituir algum vereador de seu partido, uma vez que alguns concorreram à cadeiras na Câmara dos Deputados e acabaram eleitos. Sobre seu objetivo na política, o ator e empresário contou que pretende continuar com os projetos que defendeu durante sua candidatura: 'lutar pelas minorias'.

Para finalizar, o futuro vereador disse que deverá ser convocado em fevereiro, quando a Câmara dos Vereadores retornar de seu recesso, e seu mandato irá até 2020.

Gretchen comemorou a vitória do filho e criticou governo Bolsonaro e ministra Damares Alves

Sempre apoiando o filho, Gretchen fez questão de comemorar a chegada de Thammy Miranda na Câmara dos Deputados de São Paulo e ainda alfinetou o atual Governo e a ministra Damares Alves: 'Em um governo onde tiram os direitos dos LGBTs e dizem que 'menina veste rosa e menino veste azul', vem a justiça divina e coloca você nessa cadeira para ser a voz de quem precisa'.

Publicidade

Sobre os direitos LGBTs, Gretchen fez referência a primeira medida provisória assinada pelo atual presidente, Bolsonaro, que acabou retirando a comunidade gay das políticas de Direitos Humanos, e gerou revolta em boa parte da população brasileira.

Ao citar Damares Alves, a mãe de Thammy trouxe a tona uma declaração polêmica da ministra que disse que uma nova era estaria começando e que meninos vestiriam azul, e meninas vestiriam rosa. O vídeo com as palavras de Damares acabou repercutindo na internet e gerando uma onda de protestos, inclusive de celebridades que se voltaram conta o que foi dito pela chefe da pasta Mulher, Família e Direitos Humanos.