Na manhã desta última segunda-feira, 1° de abril, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, esteve em cerimônia na Universidade Santo Amaro, em São Paulo, para receber o título de doutor honoris causa. Em discurso, o ministro enfatizou que o atual momento é do Brasil frisar a serenidade, o diálogo e tranquilidade. Contudo, disse que não se pode deixar o ódio entrar na sociedade.

Na ocasião, Toffoli falou sobre a recente operação do Supremo Tribunal Federal em investigar ataques contra membros da Corte. O inquérito foi aberto por Toffoli sem aval do Ministério Público Federal e está nas mãos do ministro Alexandre de Moraes.

Contudo, foi destacado que o Supremo inicia uma campanha para tranquilizar as redes sociais. Através de sites, populares se manifestam contra a Corte, o que causou incômodo aos juízes. O objetivo é analisar supostas "notícias fraudulentas" e ataques que possam atingir a segurança de membros do Supremo e seus familiares.

Nesta segunda-feira, o Judiciário passa a iniciar ofensiva nas redes sociais. Desde as últimas eleições, o Judiciário foi alvo de perfis falsos nas redes e dessa forma foi construída um comitê de comunicação dentro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A tentativa também procura uma aproximação entre a sociedade e o Judiciário.

Nas redes sociais, estarão circulando as hashtags #fakenewsnão e #aquitemjustiça!.

As hashtags serão utilizadas por tribunais de todo o país a fim de abafar a teia de ataques e melhorar a imagem de tribunais. Outro ponto a ser trabalhado é com a apresentação de dados positivos em relação à Justiça. Além disso, maneiras de contrapor ataques ao Judiciário.

Uma outra tentativa do Judiciário é da criação de um portal de notícias de forma unificada, colocando todas as informações referentes a tribunais.

Agradecimento

Dias Toffoli agradeceu ao título de doutor honoris recebido através da Universidade de Santo Amaro. Ele declarou que é uma honra receber o mérito, ainda mais neste momento com diversas situações ocorrendo no Brasil. Dessa forma ele citou que o momento é de não deixar que o ódio domine a sociedade brasileira.

Procuradoria questionou inquérito do Supremo

A Procuradoria-Geral da República e até mesmo ministros do Supremo questionaram a abertura do inquérito de Toffoli. O partido Rede Sustentabilidade chegou a entrar com uma ação na Corte pedindo esclarecimentos do ocorrido.

Siga a página Política
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!