Durante entrevista ao programa "Conversa com Bial", exibido pela TV Globo, e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi enfático ao comentar a atual situação do poder Executivo, principalmente o momento vivido pelo personagem mais bem avaliado dentro do atual governo: Sergio Moro.

Na entrevista concedida a Pedro Bial, ao lado do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o ex-presidente mandou um recado ao atual ministro da Justiça e Segurança Pública. "Se eu estivesse lá, me demitiria", resumiu o presidente, que ainda fez questão de ressaltar que foi um grande erro o ex-magistrado aceitar o cargo.

Randolfe e FHC concordam

Fernando Henrique Cardoso fez coro ao discurso de Randolfe, que anteriormente emitiu a opinião na mesma linha do ex-presidente. Segundo os dois apontaram, não necessariamente um ex-juiz está apto a um cargo político, pois a ocupação exige liderança por parte do ocupante, algo que Sergio Moro parece não possuir.

Bial, então, interveio e questionou a dupla de políticos sobre quais objetivos Moro, tão popular, poderia aspirar.

FHC, contudo, disse não saber responder a pergunta, mas sugeriu que o atual ministro aspirasse um cargo como ministro dentro do STF (Supremo Tribunal Federal).

Contudo, Fernando Henrique Cardoso fez ressalvas, afirmando que isso é uma questão pessoal do atual ministro. Embora tenha criticado a opção do ex-juiz por ocupar o ministério, FHC teceu observações de que entende os motivos que possam ter levado Moro a aceitar o cargo como ministro da Justiça.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Sergio Moro

Segundo o ex-presidente, muito provavelmente Moro queria evitar um abafamento da Lava Jato, e viu no cargo de ministro a oportunidade para evitar que isso acontecesse. Contudo, ponderou FHC, o ex-juiz viu que as coisas são diferentes, e destacou novamente que, caso fosse ele no lugar de Moro, estaria fora do cargo como ministro.

Ainda na conversa tendo Moro como tema, FHC foi questionado sobre as mensagens vazadas na "Vaza Jato", divulgadas pelo site The Intercept Brasil, e que envolviam seu nome.

Segundo o ex-presidente, ele não foi "melindrado", tal como as mensagens sugerem, tanto é que, segundo o tucano, a investigação envolvendo seu nome teve o decorrer que deveria ter.

Popularidade de Moro e Bolsonaro

A pesquisa Datafolha que divulgou resultados negativos envolvendo o governo Bolsonaro, apontando que apenas 29% dos entrevistados consideram o presidente ótimo ou bom, foi positiva para Sergio Moro.

De acordo com os resultados, 94% dos entrevistados disseram conhecer Moro, enquanto 54% disseram aprovar o trabalho do ministro da Justiça e Segurança Pública.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo