O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar sobre os seus testes de coronavírus nesta sexta-feira (20) em uma entrevista em Brasília com jornalistas. Perguntado sobre a possibilidade de realizar novos testes, Jair Bolsonaro disse só o fará se assim for pedido pelo Ministro da Saúde, Luiz H​enrique Mandetta.

"Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, não. Se o médico ou o ministro me recomendar um novo exame, eu farei. Caso contrário me comportarei como qualquer um de vocês aqui presentes", disse Jair Bolsonaro.

Bolsonaro já realizou dois exames neste mês e segundo o mandatário em ambos o resultado foi negativo.

Pessoas próximas a Bolsonaro que foram infectadas

Embora o presidente da República não esteja infectado com o coronavírus, ao menos 20 membros que viajaram com Bolsonaro para os Estados Unidos no mês contraíram a doença. Ainda hoje, quando perguntado sobre a transparência em mostrar o resultados dos seus testes, Bolsonaro não respondeu. Mandetta, o Ministro da Saúde, disse que não há a necessidade de divulgar o resultado já que é algo pessoal.

Jair Bolsonaro falou em precaução e ainda disse que os membros da sua família estão bem e também testaram negativo para o teste de coronavírus.

Número de pessoas mortas pelo coronavírus aumenta no Brasil

Nesta sexta-feira, o Brasil mostrou um número preocupante de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. No total, 904 pessoas foram diagnosticadas com a doença e o número de pessoas mortas subiu para 11.

Mandetta confirmou ainda nesta sexta-feira que o mês de abril pode registrar um grande número de infectados pelo coronavírus.

Segundo o ministro, a tendência é de que o número de infectados diminua somente no mês de junho.

"A gente deve entrar em abril e iniciar a subida rápida (de infecções). Essa subida rápida vai durar o mês de abril, o mês de maio e o mês de junho, quando ela vai começar a ter uma tendência de desaceleração de subida", contou.

Os estados e os casos

O Brasil como um todo está em alerta por conta do coronavírus já que vários estados brasileiros já registraram casos da doença. Dentre esses, São Paulo é quem mais preocupa pelo alto número de infectados e também pelas vítimas da covid-19. O estado do Sudeste tem mais de 350 casos de pessoas confirmadas segundo informações da Secretaria de Saúde paulista divulgados até a tarde desta sexta-feira. No total, cerca de nove mil pessoas são suspeita em todo o estado de estarem infectados também.

Além desse dado preocupante, São Paulo é o estado com o maior número de mortes registradas no país até aqui, com um total de nove.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!