Nesta terça-feira (7), a Caixa Econômica Federal divulgou o site e o aplicativo para a liberação dos R$ 600 de auxílio emergencial a trabalhadores informais. De acordo com a revista Veja, na última sexta-feira (3), o presidente da instituição, Pedro Guimarães, afirmou que o aplicativo seria criado para que trabalhadores que não possuam cadastros em programas do Governo, possam receber o auxílio. Segundo a letra da lei, terão direito ao valor trabalhadores informais que recebem a quantia de até meio salário mínimo ou renda familiar de até três salários mínimos. Mais de 50 milhões de brasileiros deverão ser beneficiados.

A Caixa Econômica detalhou informações e o benefício será pago automaticamente para trabalhadores informais cadastrados no CadÚnico, Microempreendedores Individuais (MEIS) e autônomos que contribuem com o INSS.

Aplicativo e site divulgados pela Caixa

De acordo com o site G1, trabalhadores que já estejam cadastrados no Cadastro Único ou recebam Bolsa Família, não precisarão baixar o aplicativo, pois já estão na base de dados do governo. Além do site e do aplicativo, a Caixa Econômica divulgou o número de telefone 111, onde trabalhadores poderão tirar dúvidas acerca do auxílio emergencial.

Meios de solicitar o auxílio emergencial:

- Inscrição pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio

- Aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio

- Aplicativo para iOS (celulares Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331

Pessoas que terão acesso ao auxílio

Segundo a Veja, o governo estabeleceu alguns critérios para o recebimento do auxílio.

O beneficiário deverá ter atingido a maioridade, não poderá possuir emprego formal, não receber nenhum tipo de benefício do INSS, não receber nenhum benefício assistencial do governo (exceto Bolsa Família). A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) mensais.

Como renda familiar se entende todos os rendimentos obtidos pelos membros da família, com exceção ao Bolsa Família. A medida foi tomada pelo Governo Federal em meio ao enfrentamento do coronavírus. Como especialistas recomendam o isolamento social a fim de frear a propagação do vírus, milhões de brasileiros estão impedidos de trabalhar.

O objetivo do governo é que o auxílio emergencial ampare o trabalhador que se enquadre nos critérios exigidos pelo programa em meio à crise. A COVID-19 segue fazendo vítimas por todo o mundo e é uma das maiores pandemias já vistas na história recente.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!