O deputado federal Eduardo bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para criticar a postura do ex-ministro da Segurança e Justiça, Sérgio Moro, mediante um depoimento realizado por ele na tarde deste último sábado (02). As informações são do site 'Epoca'.

“Realmente, é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro. Moro não era ministro, era espião”, acusou Eduardo Bolsonaro através do seu Twitter. A publicação foi realizada na manhã deste domingo, mas já conta com a participação de 25 mil curtidas e mais de 9 mil comentários.

Na postagem do deputado, muitos apoiadores do atual Governo foram favoráveis as criticas feitas ao Sergio Moro.

O filho do presidente da República tem usado as redes sociais para atacar quem se manifesta contrário a decisão de seu pai. Jair Messias Bolsonaro (sem partido) também usa o Twitter para se posicionar sobre os problemas envolvendo o ex-ministro.

Jair Bolsonaro ataca Sérgio Moro

O presidente da República também usou o Twitter para atacar Sergio Moro. ''O Judas, que hoje deporá, interferiu para que não se investigasse? Nada farei que não esteja de acordo com a Constituição, mas também não admitirei que façam contra mim e ao nosso Brasil passando por cima da mesma'', escreveu Bolsonaro, horas antes de Sergio Moro depor na Polícia Federal

Sérgio Moro também tem sido bastante criticado nas redes sociais por alguns parlamentares e por parte dos apoiadores do atual governo.

Isso tudo está acontecendo após o ex-juiz federal anunciar que não iria mais fazer parte do governo, onde ele exercia a função de ministro da Justiça e Segurança. Cargo esse que foi dado pelo próprio presidente da república.

Sergio Moro e depoimento

Na tarde deste último sábado, Sérgio Moro chegou na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba, no Paraná, onde foi intimado a depor a respeito dos problemas citados ao atual chefe do executivo.

De acordo com informações, o ex-juiz federal havia argumentado que Jair Bolsonaro estaria usando a suas funções de presidente para interferir em inquéritos da PF.

O depoimento durou por horas, onde muitos apoiadores do atual governo hostilizou Moro quando ele deixou a Superintendência . Bolsonaristas diziam que o ex-ministro era um 'traidor' da pátria.

Governo

Jair Bolsonaro tem tido muitos problemas nas últimas semanas. Além de receber críticas pela saída de Sérgio Moro por parte da população brasileira, o chefe do executivo também tem sido pressionado para resolver os problemas relacionados ao coronavírus. Doença essa que já vitimou mais de 6 mil pessoas em todo o Brasil nesse período de quarentena.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!