Nesta sexta-feira (1°), Dia do Trabalho, um grupo de enfermeiros fez um protesto na Praça dos Três Poderes, em Brasília, em defesa do isolamento social e em homenagem a colegas da área da saúde que morreram enfrentando a pandemia da Covid-19. O protesto silencioso, no entanto, foi interrompido por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que agrediram verbalmente os profissionais.

Defensores de Bolsonaro atacam profissionais da saúde

Entre os apoiadores de Bolsonaro, um aparece em vídeo dizendo frases como “vocês não vão destruir essa nação” e “nós vamos varrer os comunistas desta nação”.

O homem também pronunciou diversas ofensas contra os enfermeiros, chamando-os de "analfabetos funcionais" e "esquerdopatas".

A todo momento é possível escutar também outras pessoas clamando por um protesto pacífico e pedindo aos profissionais da saúde que não revidassem.

Segundo o Sindicato dos Enfermeiros do Distrito Federal, "o ato queria chamar atenção para a enfermagem nacional e tinha três objetivos centrais: defender o isolamento social com base científica, homenagear os trabalhadores da enfermagem de todo o Brasil que morreram lutando contra a Covid-19 e mostrar a importância da categoria".

Uma apoiadora do governo Jair Bolsonaro chamou atenção ao dizer aos profissionais da saúde: "quando a gente sente o cheiro de quem não passou perfume a gente entende o tipo de pessoa que você é!".

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!