Através de uma publicação feita em sua página do Twitter, o ator Mario Frias demonstrou que segue apoiando o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O momento aconteceu logo após o ministro ter se encaminhado até a sede da Polícia Federal nesta última quinta-feira (4), para poder prestar depoimento.

No entanto, no momento em que chegou ao local, o ministro não respondeu aos questionamentos que foram feitos pela Polícia Federal, e os esclarecimentos do ministro foram feitos por escrito e entregues no local.

O ator, que havia aceitado o convite para assumir o cargo como sendo secretário da Cultura do governo de Bolsonaro, que foi deixado pela atriz Regina Duarte, declarou apoio ao ministro em sua página na rede social, onde declarou que Weintraub estava sendo alvo de algo que ele declarou como sendo uma "guerra covarde".

O ator ainda pontuou que isso que está acontecendo com o ministro agora está impedindo que ele possa mudar a educação do povo brasileiro.

Na publicação, Frias escreve que dedicava todo seu apoio e respeito ao ministro Weintraub, na qual ele elogiou, classificando-o de "homem correto e competente", que agora está tendo que enfrentar uma guerra, classificada por ele como covarde.

O ator ainda apontou que esta guerra apontada por ele na realidade tem como objetivo impedir que o ministro consiga trazer mudanças para a educação no Governo atual.

Na mensagem, Mario Frias ainda destacou que isso acontece por que educação é liberdade.

Weintraub chamado a PF para depor

O ministro da Educação foi chamado à Polícia Federal para poder depor devido a suspeitas de racismo contra o povo chinês, devido a uma publicação que foi feita pelo ministro através de seu perfil nas redes sociais.

Isso porque há algum tempo Weintraub publicou através de seu perfil no Twitter uma sátira a respeito da forma como os chineses se comunicam. A publicação chamou muito a atenção dos usuários que não gostaram nada da forma como ministro se referiu ao povo chinês, em tom xenofóbico. Além disso, a publicação também foi rebatida de uma forma dura pela Embaixada da China.

Há poucos dias, o ator Mario Frias havia usado de suas redes sociais para poder esclarecer para as pessoas a respeito da possibilidade de que ele poderia assumir a secretaria especial de Cultura, após o cargo ter sido deixado pela atriz Regina Duarte.

De acordo com o que foi dito pelo ator há alguns dias, as chances de que ele assumiria o cargo eram reais, mas que ainda dependia de Jair Bolsonaro oficializar a decisão.

Ele ainda declarou que no momento estava sendo alvo de algumas mateiras divulgadas na mídia falando a respeito do seu futuro no cargo em questão, mas não fez questão de esconder que era possível que isso ocorresse.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!