Nesta sexta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro chegou à cidade de Águas Lindas de Goiás, no entorno do Distrito Federal, para participar da inauguração de um hospital de campanha na localidade.

Ao chegar ao local, o presidente brasileiro não estava usando máscara e, ao se dirigir para o local que aconteceria a cerimônia da inauguração do hospital em questão, acabou tropeçando em uma mangueira que estava no local e caindo em seguida.

Esta foi a primeira unidade construída pelo governo federal e repassada para a administração estadual, que foi responsável por equipar o local com os leitos necessários.

Estes leitos no novo hospital serão usados para poder atender os pacientes que contraíram o novo coronavírus na região.

De acordo com o que foi divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, até a manhã desta sexta-feira (5) a cidade contava com 297 casos confirmados para a doença, além de seis mortes causadas por Covid-19.

Bolsonaro prestigia inauguração de hospital

O presidente da República chegou ao local logo pela manhã nesta sexta-feira, a bordo de um helicóptero e acompanhado dos ministros general Eduardo Pazuello, general Braga Netto e Marcos Pontes.

Além disso, a inauguração contou com a presença do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e também pelo secretário da Saúde do local, Ismael Alexandrino, que estiveram no momento em que aconteceu a inauguração do hospital de campanha.

Bolsonaro fez um discurso durante o momento da inauguração do hospital de campanha em Goiás, e durante sua fala destacou que espera que poucas pessoas tenham que ir para o hospital em questão, que irá receber pacientes que foram diagnosticados com Covid-19.

Ele ainda destacou que espera que isso aconteça pelo fato de que isso será um sinal claro de que a pessoas não estão precisando.

Logo depois de ter participado da solenidade para inauguração do hospital, o presidente aproveitou para poder cumprimentar apoiadores que estavam no local. Após cumprimentar algumas pessoas, Bolsonaro logo entrou no helicóptero que o esperava e deixou a área em questão.

A construção do local, que custou cerca de R$ 10 milhões, havia sido anunciado no dia 7 de abril e concluída no dia 23 do mesmo mês.

No entanto, ele foi transferido um mês depois disso. O hospital agora conta com uma capacidade para 200 leitos, mas inicialmente começará a funcionar com apenas 60 vagas, sendo 10 delas para UTI.

No local, apenas pacientes que forem encaminhados por outras unidades poderão dar entrada até o momento. O governo estadual contratou uma organização social que ficará responsável por gerir o hospital durante seis meses.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!