O nome do petista Luiz Inácio Lula da Silva aparece em uma lista da Receita Federal com uma dívida ativa no montante de R$ 1.154.170,32. De acordo com os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, este é o valor que Lula deve ao fisco. A origem da dívida, assim como informações mais detalhadas, não constam no site da Receita.

O montante listado de R$ 1.154.170,32 inclui cobranças de R$ 342 mil em impostos, R$ 514 mil de multas e R$ 342 mil de juros.

Devedores ao fisco

Além do ex-presidente Lula, outros nomes aparecem na lista de devedores ao fisco, entre eles o sobrinho de Lula,Taiguara Rodrigues dos Santos, com uma dívida de R$ 321 mil.

Segundo a revista Veja, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu tem dívida em seu nome no valor de R$ 33 milhões e mais R$ 35 milhões em nome de sua empresa JD Assessoria e Consultoria.

Ex-presidente Lula

Após a divulgação do montante da dívida, a assessoria do Instituto Lula enviou uma nota de esclarecimento ao UOL, onde afirma que o valor apresentado trata-se de uma cobrança cometida injustamente e que o Instituto está recorrendo da decisão junto a Receita Federal.

O Instituto Lula de estudos políticos é uma fundação suprapartidária e sem fins lucrativos, dedicada à cooperação internacional entre o Brasil, a África e os demais países da América Latina. Seu nome homenageia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que também é seu presidente de honra.

Prisão de Lula

O ex-presidente da República foi preso durante a operação Lava-Jato. Condenado, Lula passou mais de um ano e meio na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Lula foi acusado e condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O petista conseguiu liberdade após um julgamento realizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu que Lula só poderia ser preso após o fim de todos os recursos cabíveis.

Lula afirma inocência desde o início de todo o processo e permaneceu dizendo que não é culpado pelos crimes aos quais foi acusado durante o período em que esteve na prisão e agora fora dela. A defesa de Lula recorre das duas acusações na tentativa de reverter as condenações contra o ex-presidente.

Esperança petista

Eleitores simpatizantes e apoiadores de Lula e do Partido dos Trabalhadores (PT) acreditam fielmente na reversão das condenações, grupos de apoio ao PT pedem ainda a candidatura de Luiz Inácio em 2022 em enfrentamento ao atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Como Lula se torna inelegível com as condenações, o grupo de esquerda menciona em grupos nas redes sociais que votará em quem o ex-presidente apoiar.

Siga a página Lula
Seguir
Siga a página PT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!