Durante a realização de uma live nesta sexta-feira (17), o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva decidiu mostrar sua indignação com a gestão do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), insinuando que o político, na verdade, havia inventado ter sido contaminado com o novo coronavírus com o intuito de promover a hidroxicloroquina, que vem defendendo há alguns meses.

Conversando com Fernando Haddad, que também estava presente na reunião virtual, Lula manifestou sua opinião, dizendo que Bolsonaro pode ter inventado ter sido infectado para dizer que melhorou com a cloroquina.

“Parece duro, mas eu estou dizendo. Esse cara é capaz de tudo”, afirmou o ex-presidente.

A insinuação de Lula ocorreu durante a reunião em que estavam presentes os políticos Flávio Dino, Guilherme Boulos e Fernando Haddad, além de outros membros da Contrag, sindicato que possui aliança com a CUT.

Completando, Lula ainda ressaltou sobre o fato de Bolsonaro ter sido expulso do Exército quando ainda era tenente, dizendo que o político é “movido pela ignorância” e, mesmo assim, tenta realizar através de fake news a venda da cloroquina, colocando o medicamento como a salvação para a Covid-19.

Lula ainda saiu em defesa do isolamento social, ressaltando que Bolsonaro está alinhado com o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para promover a hidroxicloroquina.

O ex-presidente disse que, para conseguir resolver a crise sanitária presente no território brasileiro, é necessário o bom senso do presidente da República, que precisa entender que o único remédio, no momento, é o isolamento social, visto que ainda não há vacina contra a doença.

Durante a reunião, diversas críticas ao governo atual foram proferidas e, dialogando sobre a questão da saúde, Lula apontou como inadmissível tantas trocas no comando do Ministério da Saúde, que contou a troca de dois ministros durante a crise sanitária.

De acordo com ele, quando Luiz Henrique Mandetta começou a gostar do Sistema Único de Saúde (SUS), foi retirado por Jair Bolsonaro.

Lula ainda teceu reclamações sobre o fato de Bolsonaro colocar tantos generais no governo, cargos que, de acordo com ele, deveriam ser ocupados por pessoas técnicas, fazendo uma referência ao atual ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello.

Apoiadores de Bolsonaro saúdam cloroquina

Jair Bolsonaro segue sendo um dos grandes apoiadores do uso da hidroxicloroquina. Durante o último domingo (19), o político apresentou uma caixa do medicamento aos seus apoiadores, que estavam presentes no Palácio de Alvorada, em Brasília.

Após saudar os simpatizantes do governo, o presidente retirou uma caixa do produto que estava em seu bolso, exibindo para aqueles que estavam no local, que rapidamente realizaram aplausos ao medicamento, aos gritos de "cloroquina, cloroquina!".

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!