A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu uma investigação preliminar para saber se houve alguma irregularidade cometida por parte do Governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante o enfrentamento a pandemia do novo coronavírus nos estados do Amazonas e do Pará.

A abertura da investigação por parte da PGR se deu depois que o PCdoB apresentou uma denúncia contra a atuação do governo no enfrentamento da pandemia no Amazonas e no Pará. O PCdoB solicitou que o Supremo Tribunal Federal (STF) apurasse o que realmente aconteceu e, se comprovada alguma irregularidade, que punisse os envolvidos.

Para o PCdoB, Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, praticaram crime de prevaricação por conta da falta de compromisso no combate à pandemia no Sistema Único de Saúde (SUS).

A atuação de Pazuello já vem sendo investigada pelo Supremo, que apura uma possível omissão no enfrentamento à pandemia no Amazonas. Há indícios que levam a Justiça acreditar que o Ministério da Saúde foi avisado com antecedência sobre a falta do oxigênio que estava sendo usado para tratar os pacientes que estavam no estágio mais grave da doença e que, por falta do insumo, morreram asfixiados.

O procurador Augusto Aras disse ao Supremo que esta investigação tem como objetivo juntar possíveis elementos que possam comprovar alguma falha por parte do governo federal e assim dar prosseguimento a outras apurações.

Pedidos de impeachment

Vários pedidos de impeachment foram enviados ao ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), por conta da atuação do governo durante à pandemia, mas ele não atendeu a nenhum. Sobre não ter pautado os pedidos de impedimento, Maia chegou a dizer que apresentar soluções para erradicar o vírus era mais importante.

Outra vez quando foi questionado sobre o assunto, Maia disse que a decisão de pautar ou não os pedidos de impeachment contra Bolsonaro seria decidido pelo seu sucessor.

O ex-presidente da Câmara já disse publicamente que a demora do governo em decidir qual seria a data e qual vacina que seria feita a imunização no Brasil poderia gerar a abertura de um processo de impeachment contra Bolsonaro.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!