Novamente se deu um caso de turista argentino esquecido por seus familiares. Desta vez foi uma garota de 19 anos, segundo informou o patrulheiro Ronaldo Pereira de Moraes, do posto da Polícia Rodoviária Federal de Eldorado do Sul.O posto foi notificado do caso por Rosenildo Lima dos Santos, gerentedo posto de gasolina onde os pais de Federica a deixaram por volta das 14h30min desta quarta-feira (3).

Sem saber falar nosso idioma (língua portuguesa), Federica conseguiu comunicar com o pessoal que a acolheu, lhe oferecendo uma fatia de bolo e água para tranquilizá-la, mesmo ela aparentando não estar necessitando mais do que localizar seus pais. Ela disse aos seus anfitriões ocasionais que sua Família voltava das férias no litoral Catarinense e rumavam até a Santana do Livramento, na fronteira com Rivera no Uruguai, e a partir daí chegarem em Buenos Aires.

Algo saiu errado nestes planos. O Toyota Corola de cor prata ganhava velocidade suavemente pela rodovia BR290 em direção ao por do sol, que aconteceria dali umas cinco horas - e, ao avistarem o posto de gasolina Shell no lado direito, o motorista deu uma olhada no marcador de gasolina e concluiu que deveria completar o tanque. Logo tratou de desacelerar o carro e se preparar para encostar o seu Toyota na bomba que tivesse gasolina compatível.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento

Esqueceram de mim 2

A história pode parecer um clichê, mas tanto no desfecho quanto na origem é semelhante ao caso da Inês, a argentina que foi esquecida em um posto de gasolina próximo a Passo Fundo. Em ambos os casos, o esquecimento se deu por descuido dos demais que não conferiram se todos estavam no carro.

Conforme Federica, seus pais foram à loja de conveniência do posto e ela aproveitou para dar uma esticada nas pernas – jogar um papel na lixeira e ir ao banheiro.

Ao retornar veio a surpresa. Estava só. Não foi possível obter à distância e por telefone maiores detalhes com Rosenildo. Segundo ele, Federica ficou meia hora sozinha até pedir ajuda. Seus pais foram localizados 60 quilômetros a frente, pela Polícia Rodoviária de Pantano Grande, que os escoltou até ao posto para depois seguir viagem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo