Natalino Ruan da Silva, suspeito de ter participado do assassinato de seu enteado Raphael Silva da Rosa, de três anos de idade, junto com a mãe da criança em Gravataí, região metropolitana de Porto Alegre, no mês de setembro deste ano, entregou-se à Polícia na manhã desta quinta-feira (18). De acordo com a polícia, logo depois de ter matado a criança, o casal teria levado o corpo do menino para a UPA, na noite do dia 24 do mês passado, alegando que ele teria passado mal em casa. Testemunhas da unidade teriam informado que a criança já teria chegado morta no local. Ainda na unidade de pronto-atendimento, assistentes sociais teriam percebido que o corpo da criança estava repleto de hematomas e teriam chamado a polícia.

Inicialmente, Natalício teria dito aos agentes civis que estaria morando na rua desde que a criança morreu e nega a participação no crime. A companheira de Natalino, que também estava foragida, foi encontrada pelos policiais na última sexta-feira (12), escondida na casa de seu pai, no bairro de Bento Gonçalves. Ainda de acordo com a polícia, a criança pode ter sido morta por asfixia, mas os agentes ainda estão à espera do laudo do Instituto Médico Legal para saber como foi realizado o crime, já que está descartada a hipótese de que os suspeitos utilizaram as próprias mãos para matar o garoto. Os dois foram indiciados por homicídio e aguardaram o fechamento do inquérito em regime fechado.

Polícia prende homem de 22 anos acusado de abusar de pelo menos oito meninas em Canguçu-RS

A polícia prendeu nesta quarta-feira (17), um homem de 22 anos de idade na região de Canguçu, Rio Grande do Sul, por ter abusado de oito meninas. De acordo com agentes civis, os crimes teriam sido realizados contra vitimas com a partir de nove anos de idade, e teriam começado à aproximadamente nove meses.

Ainda e acordo com a polícia, além da prisão do homem, eles também teriam encontrado e apreendido duas armas de fogo.

Algumas das vítimas teriam sido abordadas pelo homem no caminho de volta para a casa quando vinham da escola e eram levadas para um matagal na localidade, outras teriam sido abusadas dentro de suas próprias residências quando estavam sozinhas em casa, afirmou o delegado responsável pelo caso Gustavo Silveira Pereira.

Ainda de acordo com o delegado, o agressor usava uma faca para ameaçar as crianças. O homem foi preso e será encaminhado para uma instituição prisional da região.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!