Na quarta-feira (7), quatro professores foram agredidos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Saint Hilaire, localizado na Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. A agressora é mãe de uma aluna, que foi impedida de participar de um passeio da escola, por não ter pago. Ao saber que sua filha foi barrada de participar do passeio, a mulher compareceu à escola para tirar satisfações com os professores.

Segundo a Brigada Militar, foi feito o registro de ocorrência por lesão corporal e agressão verbal.

Por questão de segurança, as aulas foram suspensas na quinta-feira (8). Este foi o quarto caso de agressão em escolas registrado nas duas últimas semanas na capital gaúcha.

Agressora atropelou um PM

Na quinta-feira (8), a agressora foi flagrada em um vídeo atropelando um PM. O policial teria se aproximado do veículo da mulher quando ela jogou o carro em direção ao PM. Ele sofreu uma queda e alguns arranhões. Ela fugiu do local após o acidente, mas foi encontrada pela Brigada Militar perto de sua casa.

Ela foi presa em flagrante por tentativa de homicídio.

Segundo Jorge Cabral, advogado da mãe da aluna, a mulher alegou ter sido agredida pelo policial e que, por esse motivo, teria se assustado e acelerado o carro, na tentativa de se defender. Segundo Ângelo, ela teria sido hospitalizada antes da prisão.

Nesta sexta-feira (9) ela deve ser ouvida por um juiz, em uma audiência que decidirá se a agressora continuará presa ou responderá em liberdade.

Outros casos de agressões em escolas de Porto Alegre

Na mesma quarta-feira (7) ocorreu outro caso de agressão, na Escola Vera Cruz, localizada no bairro Gloria, em Porto Alegre.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Educação

A vítima da agressão foi a diretora. Ela teria registrado ocorrência após ser agredida pela mãe de dois alunos.

O turno havia terminado e dois alunos teriam ficado por mais tempo na escola junto da diretora. Após um tempo, a mãe deles chegou para buscá-los. A diretora teria então chamado a atenção para o atraso, e mãe dos alunos teria partido partido para a agressão.

Outro caso ocorreu na quarta-feira (31) na Escola de Ensino Fundamental Grande Oriente, localizada no bairro Rubem Berta zona norte de Porto Alegre, a professora teria sido agredida pela irmã de um estudando.

A educadora teria chamado o estudante para dentro da sala após iniciar o turno, incomodada com a atitude da professora, a irmã do aluno agrediu com socos e chutes a professora, ela teve os dentes quebrados.

No dia 24 de outubro, uma professora da escola Afonso Guerreiro Lima, no bairro Lomba do Pinheiro, foi agredida com socos e chutes quando levava uma turma do terceiro ano para o pátio.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo