Na noite desta segunda-feira (26), um prisioneiro foi assassinado a facadas dentro de sua cela no Presídio Estadual de Lajeado, no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul.

De acordo com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), a vítima foi identificada como sendo Peter Willms, de 25 anos de idade.

Segundo agentes da Susep, o prisioneiro ficava no local com mais um companheiro e na ação vários gritos foram ouvidos vindos do interior da cela em que os dois homens estavam.

Quando os agentes foram até o local para averiguar a situação, encontraram a vítima ferida e ao seu lado uma faca feita artesanalmente, suja de sangue.

O homem ainda foi levado para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Ainda segundo a Susep, não existe nenhum registro de desavença entre a vítima e o outro preso suspeito de cometer o crime, que foi completamente isolado dos demais detentos da unidade.

Os agentes ainda disseram que ele irá responder por um procedimento interno administrativo e deverá ser transferido para outra unidade prisional.

O corpo do homem foi levado para o Instituto Médico legal da região.

Possível embrulho com maconha é encontrado em escola de Uruguaiana

Um pacote contendo um conteúdo parecido com maconha foi encontrado dentro de uma escola infantil na cidade de Uruguaiana, na fronteira oeste, no Rio Grande do Sul.

De acordo com a Secretaria Municipal e Trânsito da cidade, no começo dessa semana, o órgão recebeu uma denúncia da diretora da escola que pedia a presença da Ronda Ostensiva Municipal Urbana e também da Guarda Municipal na unidade de educação.

Chegando na escola infantil, que fica no bairro São João, a diretora da unidade mostrou para os agentes um embrulho plástico que continha em seu interior uma porção de erva seca de cor esverdeada parecida com maconha. O cheiro também era parecido.

De acordo com a diretora da escola, crianças que brincavam no pátio da unidade teriam encontrado o embrulho, e entregaram para a direção da instituição.

Todo o material apreendido pelos agentes foi levado para a delegacia de Polícia da região. Depois do acontecido, uma patrulha passou a fazer rondas pela localidade para tentar identificar a possível pessoa que teria jogado o material na escola.

De acordo com a polícia, traficantes da região poderiam ter jogado o embrulho na escola ao perceber alguma aproximação da polícia no local.

O caso está sendo investigado e até o momento ninguém foi preso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!