Um homem de 22 anos foi preso pela Polícia Civil nesta segunda-feira (10) suspeito de ter matado uma mulher a facadas, cujo o corpo foi encontrado em meio a um matagal no bairro Novo Esteio, em Esteio (RS), no último dia 2. De acordo com os agentes, o jovem seria o namorado da vítima e foi encontrado dentro de uma residência de familiares na cidade de Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre.

A vítima foi identificada como Juliana Oliveira Foza, de 19 anos. O seu corpo foi encontrado em um barranco por um carroceiro que passava pela rua Monteiro Lobato, bem próximo ao quilômetro 257 da BR-116. Após a descoberta do corpo, o homem acionou a Brigada Militar, que foi até o local e isolou a área para que membros do Instituto Geral de Perícias (IGP) pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos no caso.

Na suposta cena do crime, Juliana estava completamente vestida e não apresentava indícios de ter sido violentada antes da morte. Segundo os peritos que examinaram o corpo, a vítima apresentava três perfurações na região do peito causados por meio de facadas. Juliana foi reconhecida no Instituto Geral de Perícias na tarde do último 3.

De acordo com o delegado titular responsável pelo caso do Departamento de Polícia de Esteio, André Sperottto, o suspeito detido preventivamente seria o namorado da vítima e teria matado Juliana após terem tido um desentendimento quando voltavam de uma festa na madrugada do dia 1° de junho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Conforme o delegado Sperotto, uma discussão iniciou-se dentro de um veículo quando o casal voltava de uma festa, e em meio ao desentendimento, o homem teria aplicado os golpes de faca na vítima ainda dentro do carro e depois teria deixado o corpo em um matagal da região.

O suspeito alega não ter sido o autor da morte

Em seu depoimento, o suspeito alega que quem teria tirado a vida de Juliana seriam dois adolescentes que estariam com eles no mesmo automóvel na hora do desentendimento.

Os dois rapazes mencionados pelo suspeito já foram ouvidos pela polícia e suas eventuais participações no crime estão sendo investigadas pelos agentes civis.

Juliana residia na região de Montenegro e o suspeito é morador da cidade de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Conforme a polícia relatou, tanto o suspeito quanto a vítima não possuem nenhum antecedente criminal contra eles. A faca utilizada na prática do crime não foi localizada pela polícia.

O homem foi encaminhado para um sistema prisional na região onde ficará à disposição da Justiça para demais esclarecimento dos fatos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo