A Polícia Civil de Serra Talhada, no interior de Pernambuco, prendeu nesta quarta-feira (11), José Edmilson Nunes Pereira, 38 anos, acusado de homicídio no município de Petrolina. Na Capital do Xaxado, a Delegacia de Polícia Civil, durante operações em 2016, prendeu cinco acusados de homicídio, conforme o Farol de Notícias.

Neste ano, os policias do municípios participaram da 'Operação Esforço Geral', do novo programa de ações da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), que luta para recompor a segurança pública estadual após os índices alarmantes de violência e criminalidade.

Desde 2014, o governo de Pernambuco tenta recompor o 'Pacto Pela Vida' – programa de segurança, que foi modelo na gestão do ex-governador Eduardo Campos, mas que últimamente encontra-se em decadência na administração do governador Paulo Câmara.

Prisão em Serra Talhada

José Edmilson é acusado de matar um amigo por questões passionais durante uma noite festiva de réveillon, que ocorreu há cerca de dez anos. Segundo a Justiça de Serra Talhada, o acusado residia na comunidade do Bom Jesus, área periférica da cidade.

De acordo com os investigadores, o homem teria utilizado uma estrovenga para cometer o crime (tipo de foice utilizada na zona rural).

Operação Esforço-Geral

A operação foi desencadeada no início da manhã da última quarta-feira (11) pela Polícia Civil de Pernambuco. A operação policial aconteceu através da Secretaria de Defesa Social e pelo programa 'Pacto Pela Vida'. Mandados de busca e apreensão foram realizados em 24 horas com o objetivo de prender criminosos, fechar bocas de fumo utilizadas para o tráfico de drogas e aumentar a segurança nos municípios do estado.

Durante um dia, a Polícia Civil dos 185 municípios de Pernambuco realizaram ações veementes para conter a violência e prender bandidos. Participaram cerca de 792 policiais civis, 152 delegados e 640 escrivães em todo o estado. As ações alcançaram o objetivo de combater a criminalidade, homicídios, tráfico de entorpecentes e crimes voltados contra o patrimônio público.

Não perca a nossa página no Facebook!