O ano mal começou e já começaram as crises políticas. Em #Pernambuco as coisas não vão nada bem em diversas prefeituras. Em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife (RMR), o prefeito Demóstenes Meira (PTB) acusou a vice-prefeita, Doutora Nadegi (PSDC), de corrupção ativa, a excluiu da secretaria de saúde e levou o caso à Justiça.

Cabo de Santo Agostinho

No Cabo de Santo Agostinho, o prefeito eleito com expressiva quantidade de votos, Lula Cabral, disse que o município estava em calamidade pública num dia e no mesmo dia foi apresentado os novos e mais altos salários dos secretários, prefeito e vice-prefeito.

Jaboatão

Não para por aí, Jaboatão dos Guararapes talvez tenha tido o pior início de gestão das últimas décadas.

Ao assumir, o atual prefeito, Anderson Ferreira (RR), eleito com 58,5% dos votos válidos, disse que a prefeitura estava com um rombo milionário. A posse foi marcada por baixarias e xingamentos por parte dos presentes com o ex-prefeito, Elias Gomes (PSDB).

Ipojuca

Um município onde a situação é bastante crítica é Ipojuca. A candidatura de Romero Antônio Raposo Sales, o mais votado nas eleições municipais de 2016 para prefeito do município foi rejeitada por três instâncias da Justiça Eleitoral. Por conta disso, novas eleições foram marcadas para o dia 2 de abril. Crise econômica, crise #Política, crise ética.

Olinda

Em Olinda, o professor Lupércio (SD) terá uma chance de mostrar para que foi eleito. Olinda é uma das cidades mais movimentadas no período carnavalesco. Nas prévias, as manchetes marcaram as páginas policiais, por conta dos constantes arrastões, brigas, roubos, assaltos com arma de fogo.

Os melhores vídeos do dia

Recife

O prefeito reeleito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), está sendo investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) por supostas irregularidades e hiperfaturamentos na construção da Arena Pernambuco, localizada em são Lourenço da Mata, construída pela empreiteira Odebrecht. A informação é da Revista ISTO É.

Acreditar numa política séria, já não é tarefa fácil há alguns anos, mas apesar de tantas falhas é inaceitável acreditar que em menos de um mês de mandato tantos erros pudessem ser acompanhados. A crise passa diretamente pela política, o povo escolhe os políticos, isso faz com que parte da crise seja culpa do povo? #2017