Em uma ação conjunta do Ministério Públicodo Estado do Rio de Janeiro, Ministério doTrabalho e a Secretaria Municipal de Transportes,cedidono início da noite de sexta-feira (22), o encerramento imediato da Empresa de Viação Algarve, que é atuante na Zona Oestecarioca e participante do Consórcio Santa Cruz e do Consórcio BRT,tinham linhas urbanas e executivas, presentes pelos bairros de Santa Cruz, Paciência, Campo Grande, Coelho Neto e Centro, além da participação na BRT TransOeste, com as linhas Paciência X Salvador Allende (Recreio dos Bandeirantes) e Santa Cruz X Campo Grande.

A determinação aconteceu após inúmeras reclamações sobre a péssima conservação dentro e fora dos coletivos, o alto tempo de espera para seguir em uma das suas linhas —a 750 (foto), que faz o percurso Sepetiba X Coelho Neto, leva até duas horas de frequência —além de dívidas trabalhistas.

Recentemente, a empresa absorveu alguns veículos da Via Rio Class— também cassada pela prefeitura —em tentativa de fazer um melhor serviço, mas os motoristas dos veículos eram da própria Via Rio Class, fazendo uma espécie de serviço "terceirizado"para aAlgarve.

Muitos usuários das linhas foram surpreendidos com a informação, divulgado de última hora no ponto final de algumas de suas linhas, em Coelho Neto. Em pleno horário de volta do trabalho, pessoas que queriam seguir com o destino à Santa Cruz, se viram obrigados a seguir viagem para Campo Grande e seguir em outra condução.

EMPRESA NÂO É A ÚNICA CASSADA

Em apenas um ano, as empresas Via Rio Class, Rio Rotas, Andorinha Rio e Translitorânea —todas faziam parte do mesmo grupo que a Algarve— também játiveram suas operações suspensas porineficiência na prestação de serviço e na qualidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A SMTR ainda não se pronunciou sobre o fechamento da Algarve e ainda não determinou quais empresas que vão operar as linhas e quando entrará em operação. O Consórcio BRT aumentou a quantidade decarros nas linhas do corredor TransOeste, onde a empresa operava, mas não se pronunciou sobre a linha LECD14A (Estação BRT Santa Eugênia X Estação BRT Pingo D'Água), única linha da região de Vendas de Varanda, também operada pela Algarve.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo