A cantora Ludmilla passou a tarde desta segunda-feira, 23, em uma delegacia do Rio de Janeiro. Ela fez o registro de ocorrência de um crime polêmico, o racismo. De acordo com informações do G1, um homem que não teve o nome identificado teria feito comentários ofensivos na rede social da funkeira. O homem já estaria realizando o crime há semanas, mas Ludmilla decidiu dar um basta. De acordo com a Polícia Civil, o homem tem 31 anos e mora no Rio de Janeiro. Ele deve ter que depôr sobre o caso até esta sexta-feira, 27. "Eles acham que não chateia, mas machuca de verdade", disse Ludmilla, disse emocionada Ludmilla na porta da Delegacia de Repressão Contra Crimes de Informática (DRCI).

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Fluminense

A Polícia Civil informou que o internauta que publicou comentários racistas já tem ficha suja. Ele é suspeito de tentar matar uma pessoa. O caso ainda é investigado.

O rapaz, na tentativa de evitar problemas judiciais, já publicou um pedido de desculpas à cantora, a quem antes adjetivou de "crioula". Ele disse que tudo não passou de um mal entendido e que espera a compreensão da vítima. 

Ludmilla disse que por ser uma pessoa pública tem o dever de não deixar as coisas impunes. Segundo ela, muitas pessoas acabam sofrendo preconceito e não vindo na delegacia por não ter dinheiro para pagar um advogado, por exemplo, mas que a denúncia na polícia é gratuita. "cara, eu não posso deixar isso passar impune", explicou ela usando óculos escuros para evitar o abatimento. A última ofensa do internauta teria ocorrido depois da cantora se apresentar no 'Truque Vip', um quadro de mágica exibido dentro do 'Domingão do Faustão'. 

Não é a primeira vez que Ludmilla entra nesse ano com uma ação contra racismo.

Os melhores vídeos do dia

Após o Carnaval, ela decidiu representar contra a empresária Val Marchiori, que durante uma transmissão ao vivo da RedeTV! disse que o cabelo da funkeira era de "bombril", fazendo referência à esponja de aço para lavar louças. Val pediu desculpas, mas o processo não foi retirado da justiça e ela terá que responder pelos comentários.