Um dos principais nomes da organização dos Jogos Olímpicos 2016, da cidade do Rio de Janeiro, foi surpreendido na semana passada. Ele perdeu o cargo de secretário-executivo para o deputado federal Marcos Jorge Lima, ex-superintendente da Pesca em Roraima, que é do PRB. Leyser vinha sendo bastante elogiado por políticos influentes, como é o exemplo do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, como também outros organizadores do Evento no Rio de Janeiro. No entanto, para ele, a sua retirada foi algo surpreendente.

Leyser chegou a dar um comunicado detalhando que não foi comunicado da sua saída da pasta e isso o deixou bastante constrangido.

Com a sua saída desse importante cargo, o PRB ganhou uma alavanca de propulsão muito significativa para alçar novos projetos através da relação mais próxima com o Planalto, no Congresso Nacional.

O presidente interino, Michel Temer, que assumiu a vaga de Dilma Rousseff – presidente afastada pelo Senado Federal - tem dado entrevistas onde afirma que irá, juntamente com a base do seu governo, ‘enxugar’ a máquina. Suas ações têm sido de troca e exonerações em massa, uma delas, pegou exatamente o principal nome dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro 2016.

Leyser já ocupou cargos importantes na área do esporte, como é o caso de sua passagem pela secretaria nacional de Esporte, onde ocupou o cargo de secretário. Ele havia chegado ao Esporte ainda no ano de 2003, e já no ano de 2006 participou da organização e estruturação dos Jogos Pan-Americanos da cidade do Rio de Janeiro, realizada no ano seguinte, 2007.

Os melhores vídeos do dia

Já com relação aos Jogos Olímpicos, Leyser esteve entre os principais nomes que contribuíram para que a cidade do Rio de Janeiro fosse eleita como a sede escolhida para os Jogos Olímpicos, assumindo a função de Coordenador das ações federais na candidatura da cidade maravilhosa como sede da Olimpíada. Enquanto estava nessa frente, Leyser também ocupava o cargo de Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, nos anos de 2009 a 2015.

Porém, atualmente, com a chegada do novo governo Temer, quem dará os passos na área dos assuntos Olímpicos é Luís Antônio Tauffer Padilha, que tem sido criticado por diversos agentes da organização da Olimpíada, mas, por outro lado, tem sido elogiado pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes.