No Rio de Janeiro não há mais falta de assunto, pois só se fala de um único: o calor. Se pararmos em qualquer esquina ou ponto de ônibus, é sempre o mesmo papo, afinal, até hoje nunca se teve um verão tão rigoroso como esse que começou.

Assim como em todo Rio de Janeiro, no Méier (Zona Norte da cidade) não está sendo diferente. Nos últimos dias, moradores e transeuntes que passam pelo Méier e bairros próximos (como Engenho de Dentro, Cachambi, Engenho Novo, Lins e Todos os Santos) vêm percebendo que este final de ano está mais quente do que os anos anteriores.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Fluminense

E de fato, está.

A temperatura chegou na casa dos 42 graus, porém, a sensação térmica ultrapassou os 45º. E para os que têm esperança de que, nos próximos dias, as coisas possam melhorar, infelizmente, enganam-se.

Pelo menos até o dia 2 de janeiro, o "maçarico" ainda estará ligado em toda a cidade do Rio de Janeiro e, em especial, nos bairros da Zona Norte.

Há quem consiga enxergar nessa onda de calor intensa a oportunidade de renda-extra ou até mesmo renda principal. Com a temperatura elevada, surgem novas formas do brasileiro superar a crise que está atingindo o Brasil. E caminhando pelo Méier é fácil perceber o aumento do comércio de rua na região. A cada esquina, surge uma nova carrocinha vendendo picolé, sucos de frutas diversas, saladas de frutas e o tão famoso, açaí. E a procura é enorme. Para driblar o calor desse verão que já começou com tudo, a população está aproveitando esses novos vendedores da região. A maior parte se concentra na Dias da Cruz, que é a principal rua do bairro.

Não só de ar condicionado vive a população.

Os melhores vídeos do dia

Não são todos que possuem o aparelho em casa, e com isso, muitas ideias criativas vêm surgindo para ajudar a amenizar o calor intenso que vem maltratando o carioca. Uma delas, é colocar garrafas pet furadas com gelo e sal grosso, na frente de um circulador. Com isso, o ambiente fica mais refrigerado e úmido. Até para aqueles que possuem ar condicionado a ideia está sendo executada, pois no final do mês a conta de luz abusa mais do que o próprio calor.